sexta-feira, 24 de maio de 2013

EXERCICIO DE DICÇÃO

Melhorando a Locução com Trava-Línguas

Conheça aqui alguns trava-línguas que muito podem ajudar na melhoria da fala, o que é muito necessário para profissionais que dependam do microfone para sobreviver, ou que façam dele o seu robe preferido.
principalmente para locutores amadores de rádios comunitárias ou vídeos caseiros, que estejam treinando sem o acompanhamento de um profissional qualificado para esse fim, o ideal é que todo o exercício seja feito em ggrupo, e se possível, diante de um espelho, para que uns possam corrigir os outros e evitar certos exageros e posturas incorretas, o que pode prejudicar ao invés de melhorar o jeito de se falar, chegando-se ao ponto de alguns exercícios mal feitos causarem danos irreparáveis ao aparelho fonador.
gravar os exercícios com um gravador qualquer, também pode ajudar bastante na correção de eventuais exageros.
Os trava-línguas fazem parte do nosso folclore, e sofrem variações conforme os costumes de cada região, tendo eu desde criança me defrontado com eles, quando os mais velhos mandavam falar aquelas coisas difíceis, para depois se rirem da nossa atrapalhação.
São conjuntos de palavras que privilegiam encontros consonantais dificultosos de se falar, que podem servir muito bem para se melhorar a dicção, ajudando também a tornar mais clara a fala de locutores profissionais, ou mesmo locutores amadores de rádios comunitárias e vídeos caseiros, e servem para qualquer pessoa que busque um aprimoramento vocal.
Eles devem ser falados com boa articulação, e nem precisa ser assim tão rápido, mas há que ser bem ritmado.
Alguns instrutores indicam para que esses exercícios sejam feitos mordendo-se uma caneta ou um lápis, mas eu ainda prefiro fazê-los com uma rolha de garrafa de vinho, o que obriga a uma abertura bem maior da boca. Ela deve ficar com a parte circular entre os dentes e os lábios (observe que, para que ela esteja na posição correta, você deverá conseguir girá-la com os dedos, sem precisar tirá-la de entre os dentes e os lábios, ficando esta, mais para fora que para dentro da boca) e não deve ser exatamente mordida, mas os dentes deverão tão somente segurá-la para que não caia, enquanto você tenta articular, e ela deve estar muito bem higienizada antes da sua utilização.

Eu fiz muito desses exercícios quando pensava em ser locutor e recolhi alguns desses trava-línguas nos cursos de locução que fiz com o professor Nilson Rosa (a quem serei eternamente grato pelas minhas primeiras lições de locução).
  1. Bóia a bóia, o Bebê. Bóia o boi babá. Baba o bobo babão. Bumba o bumbo, bumbá.

  2. O blusão blasona para a blusa e a luva – e a blusa aplaude com blandície a blasonada.

  3. Branca branqueia as cabras brabas nas barbas das broacas e bruxas branquejantes.

  4. Brito britou brincos de brilhantes, brincando de britador.

  5. Quem a paca caro compra, cara paca comprará!

  6. Ciência sem sucesso – senso sem sensação – sacia a soncice e sessa a sensação.

  7. Chamando-se o Xá de camaço inchado, o xeique lhe dá um cha de camaça.

  8. No quarto do Crato eu cato quatro cravos cravados no crânio da caveira do craveiro>

  9. Duende dandão, dedo dói! De dia, duende, dedo dói.

  10. O doce de batata-doce perguntou para o doce de batata-doce: qual o doce de batata-doce mais doce que o doce de batata-doce? e o doce de batata-doce respondeu para o doce de batata-doce que o doce de batata-doce mais doce que o doce de batata-doce, é o doce de batata-doce.

  11. A hidra, a dríade e o dragão ladrões do dromedário do druida foram apedrejados .

  12. Um feio fuão fanfá enfia o fio afim. E faia o fio ó! fuão, faia o fio ao faiam.

  13. A flâmula flexível no florete do flibusteiro flutuava fluorescente na floresta de flandres.

  14. Fraga deflagra um drible, franco franqueia o campo, o povo se inflama e enfrenta o preclaro juri, que declara grave o problema.

  15. Franquia-se o frango frito frio, frigurificado à francesa, no frigorífico do frade.

  16. Gato escondido com rabo de fora, tá mais escondido que rabo escondido com gato de fora.

  17. Gaia o guingó ganguê – guia o ganga gangão – gaia o ganguê guingó! – guinga e guinga e guião.

  18. O gato cruel cravou as garras no cangote do camundongo que comia crosta de cará na cumbuca quebrada. O cão que cochilava acordou com o conflito e correu com o gato .

  19. O grude da gruta gruda a grua da gringa que grita, e, gritando, grimpa a grade da grota grandiosa.

  20. No mar dos sargaços um ganço sagaz se soma de manço às garças do mar.

  21. Jaboticabeira pequenina, quando te despequeninajaboticabeirarizarás tu? Eu me despeqeninajabuticabeirarizarei ao se despequeninajabuticaberarizarem todas as pequeninas jaboticabeiras ainda não despequeninajaboticabeirarizadas.

  22. Jararaca é é carajá – jaca cara é jacaré.

  23. A loa lilia lia. Um lóio a Loa lê. Ao léu a lua alia. Lula, lalau, lauê.

  24. Lanço o laço no salão – o lenço laço e a lança não.

  25. Malha o milho! – molha a malha! uma milha! olha a ilha!

  26. A laca aplacadora aplaca a dor da placa que a laca aplacou.

  27. O lavrador é livre na palavra e na lavra, mas não pode ler o livro que o livreiro quer vender.

  28. O lavrador lavrense estudou as livrilhas e as lavrascas no livro do livreiro de lavras .

  29. Plana o planador em pleno céu e, planando por cima do platô, contempla as plantas plantadas na plataforma do plantador.

  30. Mamãe mima o mimo. Meu momo é meão.

  31. Se a manga se gaba – não se gaba a mangaba – acaba-se a manga e se gaba a mangaba.

  32. Nona na noa – Nênia na nau – Nênia na nau – Nena na nana nina o nenê.

  33. Aninha aninha no ninho uma ninhada de anus. No ninho de anus se aninha a nona ninhada de Aninha.

  34. Num ninho de Mafagafos, há cinco mafagafinhos. Quém desmafagafizar os cinco mafagafinhos, bom desmafagafizador será.

  35. É hora de orar – na aurora dourada – e a dor duradoura não mais durará.

  36. os quebros e requebros do samba, quebram os quebrantos dos falsos sambistas.

  37. Trovas e trovões trovejam trocando quadros entre os trovadores esqüadrinhados nos quatro cantos.

  38. Pardal pardo, por que palras? Palro sempre e palrarei, porque sou o pardal, o palrador d´el-rei.

  39. Quando eu penso que tu pensas que eu não penso mais em ti – tal pensar me faz pensar que tu não pensas mais em mim.

  40. O pinto pia, a pipa pinga. Pinga pipa, o pinto pia. Pipa pinga. Quanto mais o pinto pia, mais a pipa pinga.

  41. Paulo Pereira Pinto Peixoto, Pobre pintor português, pinta perfeitamente portas, paredes e pias por parco preço, patrão.

  42. Disseram que na minha rua tem paralelepípedo feito de paralelogramos. Seis paralelogramos tem um paralelepípedo. Mil paralelepípedos tem uma paralelepipedovia. Uma paralelepipedovia tem mil paralelogramos. Então uma paralelepipedovia é uma paralelogramolândia?

  43. Na réplica a plebe pleiteia planos de pluralidade plausíveis na plataforma do diploma plenipotenciário

  44. Pedreiro da catedrau está aqui o padre Pedro? Qual Padre Pedro? O padre Pedro Piris Pisco Pascoal. Aqui na catedrau Tem três Padres Pedros Piris Piscos Pascoais. Como em outras catedrais.

  45. Se o Pedro é preto, O peito do Pedro é preto e o peito do pé do Pedro é preto.

  46. AS pedras pretas da pedreira de Pedro pedreiro são os pedregulhos com que Pedro apedrejou três pretas prenhes.

  47. A prataria da padaria está na pradaria prateando prados prateados.

  48. O prestedigitador prestativo e prestatário está prestes a prestar a prestedigitação prodigiosa e prestigiosa.

  49. Perlustrando patética petição produzida pela postulante, prevemos possibilidade para pervencê-la porquanto perecem pressupostos primários permissíveis para propugnar pelo presente pleito pois prejulgamos pugna pretárita perfeitíssima.

  50. quica a cuíca, a cueca caí – a cuíca é coco, quem quica, cai.

  51. Quero que o clero preclaro aclare o caso de clara e declare que tecla se engana no que clama e reclama.

  52. O desinquivincavacador das caravelarias desinquivincavacaria as cavidades que deveriam ser desinquivincavacadas.

  53. Esse quadro representa a esquadra da Guanabara.

  54. No tablado oblongo os emblemas das blusas das oblatas estavam obliterados pela neblina oblíqua.

  55. Iara amarra a arara rara, a rara arara de Araraquara.

  56. A rata roeu a rolha da garrafa da rainha.

  57. O rato roeu a roupa do rei de roma, o rato roeu a roupa do rei da rúcia, O rato roeu o rabo do rodovalho. O rato a roer roía. E a Rosa Rita Ramalho do rato a roer se ria!

  58. O original nunca se desoriginou e nem nunca se desoriginalizará.

  59. Olha o sapo dentro do saco, o saco com o sapo dentro, o sapo batendo papo e o papo soltando vento.

  60. A sábia não sabia que o sábio sabia que o sabiá sabia que o sábio não sabia que o sabiá não sabia que a sábia não sabia que o sabiá sabia assobiar.

  61. Sabendo o que sei e sabendo o que sabes e o que não sabes e o que não sabemos, ambos saberemos se somos sábios, sabidos ou simplesmente saberemos se somos sabedores.

  62. Por aquela serra acima, vai um velho seco e peco. Ó! seu velho seco e peco! Este sepo seco é seu?

  63. Na via nativa que ativa o navio Ventura, na nave venta a ventania.

  64. O rato Tom tenta tanto o gato – tentando o gato enganar – e o gato tentando tenta, o tentador gatanhar.

  65. Alô, o tatu táí? Não, o tatu num tá. Mas a mulher do tatu tando, é o mesmo que o tatu tá.

  66. tatu tauató – tatuetê -taí – tem tanto tatu, não tem tatuí.

  67. O tempo perguntou prô tempo, quanto tempo o tempo tem. O tempo respondeu prô tempo, que o tempo tem tanto tempo, quanto tempo o tempo tem.

  68. Quando toca a retreta na praça repleta, se cala o trambone se toca a trombeta.

  69. Um atleta atravessa o atlântico em busca da atlântida que viu num atlas.

  70. Eu tagarelaria; Tu tagarelarias; Ele tagarelaria; Nós tagarelaríamos; Vós tagarelaríeis; Eles tagarelariam.

  71. Três pratos de trigo para três tigres tristes.

  72. Não confunda ornitorrinco com otorrinolaringologista, ornitorrinco com ornitologista, ornitologista com otorrinolaringologista, porque ornitorrinco, é ornitorrinco, ornitologista, é ornitologista, e otorrinolaringologista é otorrinolaringologista.

  73. A ave voa vovó – vovó, a viúva vêm – viva a viúva: é uma uva – viva o vivo vai-e-vêm.

  74. Se o vai-e-vêm for e vier, o Vai-e-Vêm vai. Mas se o vai-e-vêm for e não vier, o vai-e-vêm não vai.

  75. No vaso vazio as zíneas não via, a vizinha um vaso de zíneas.

  76. Era uma vez um caçador furunfunfor, triunfunfor, misericuntor, que foi a caça furunfunfaça, triunfunfaça, misericuntaça e caçou um coelho furunfunfelho, triunfunfelho, misericuntelho… Então pegou o bicho furunfunficho, triunfunficho, misericunticho, e levou-o a uma velha furunfunfelha, triufunfelha, misericuntelha, e pediu: Velha furufunfelha, triufunfelha, misericuntelha, assa-me este coelho furufunfelho, triufunfelho, misericuntelho. pois não- disse a velha furufunfelha, triufunfelha, misericuntelha. e pegou o coelho furunfunfelho, triunfunfelho, misericuntelho e açou no forno furunfunforno, triufunforno, misericuntorno. Mas, tendo fome furunfunfome, triufunfome, misericuntome, comeu o açado furunfunfado, triufunfado, misericuntado. Quando veio o caçador furufunfor, triufunfor, misericuntor procurar o almoço furufunfoço, triufunfoço, misericuntoço, perguntou assim: Velha furufunfelha, triufunfelha, misericuntelha, onde está a minha caça furufunfaça, triufunfaça, misericuntaça? òh! Meu senhor furufunfor, triufunfor, misericuntor! Disse a velha furufunfelha, triufunfelha, misericuntelha comeu o gato furufunfato, triufunfato, misericuntato.

  77. Zé é, du caritibé, salamacuté, fifirififé, cadê a Aninha, inha, du caritibinha, salamacutinha, fifirififinha? Saiu com a Rute ute, du caritibute, salamacututue, fifirififute, visitar o João ão, du caritibão, salamacutão, fifirififão.

  78. Em asas azuis, zanza zonzó um zás – zanzam as asas – zum-zum-zum e zás.

Como disse acima, o importante não é a velocidade, mas o ritmo e a articulação com que são falados esses trava-línguas.
Sinta-se a vontade para qualquer comentário e, se quiser me enviar trava-línguas que eu não tenha incluído aqui, ficarei muito grato pela colaboração.

DICAS DE LOCUÇÃO COM EXERCICIOS



Pequenas dicas para melhoria da fala na locução


Qualquer pessoa que se pré-dispunha a trabalhar seriamente para melhorar o seu jeito de falar, independente do motivo que a levou a buscar esse crescimento, deverá ter em mente que a melhora não se dá do dia para noite, mas é sim, uma evolução a llongo prazo, alcançada dia a dia, com muita percistência, tornando mais recompensadora a conquista, para aqueles que empreghem muita dedicação e empenho em busca de atingir seu propósito.
Como eu já devo ter escrito em algum lugar, qualquer pessoa que deseje ser um bom locutor, deverá trabalhar duro para usar todas as potencialidades de seu aparelho fonador, a fim de quando estiver fazendo locução, falar bem e sem esforço, experimentando um grande prazer no ato de falar.
Além das brincadeiras com trava-línguas que indiquei noutra seção desse site para ajudar na melhoria da dicção, vou indicar aqui, mais alguns exercícios que muito poderão ajudar numa boa pronúncia de grande parte dos encontros+consonantaisencontros consonantais mais difíceis para quem fala português. 
Continuo aconselhando fortemente, que todos os exercícios que indico, sejam feitos em grupo, quando não supervisionados por profissional especialmente treinado para esse acompanhamento, para que se evitem exageiros que, mais atrapalharão que ajudarão o candidato a locutor. 
Durante esses exercícios, você também poderá morder um lápis ou uma caneta, muito embora, como já disse antes, eu ainda prefira trabalhar com umaRolha+de+garrafa+de+vinhorolha dessas de garrafa de vinho na boca, mantendo-a entre os dentes e os lábios e mais para fora que para dentro da boca, usando os dentes para segurá-la na sua parte circular, de modo que consiga girá-la com os dedos, lembrando de sempre higienizar bem a rolha antes de sua utilização.
Exercícios de dicção:
  1. Bra, Bré, Bri, Bró, Bru.
  2. Bla, Blé, Bli, Bló, Blu.
  3. Cra, Cré, Cri, Cró, Cru.
  4. Cla, Clé, Cli, Cló, Clu.
  5. Dra, Dré, Dri, Dró, Dru.
  6. Dla, Dlé, Dli, Dló, Dlu.
  7. Fra, Fré, Fri, Fró, Fru.
  8. Bla, Blé, Bli, Bló, Blu.
  9. Gra, Gré, Gri, Gró, Gru.
  10. gla, Glé, Gli, Gló, Glu.
  11. Jra, Jré, Jri, Jró, Jru.
  12. Jla, Jlé, Jli, Jló, Jlu.
  13. Mra, Mré, Mri, Mró, Mru.
  14. Mla, Mlé, Mli, Mló, Mlu.
  15. Nra, Nré, Nri, Nró, Nru.
  16. Nla, Nlé, Nli, Nló, Nlu.
  17. Pra, Pré, Pri, Pró, pru.
  18. Pla, Plé, Pli, Pló, Plu.
  19. Sra, Sré, Sri, Sró, Sru.
  20. Sla, Slé, Sli, Sló, Slu.
  21. Tra, Tré, Tri, Tró, Tru.
  22. Tla, Tlé, Tli, Tló, Tlu.
  23. Vra, Vré, Vri, Vró, Vru.
  24. Vla, Vlé, Vli, Vló, Vlu.
  25. Xra, Xré, Xri, Xró, Xru.
  26. Xla, Xlé, Xli, Xló, Xlu.
  27. Zra, Zré, Zri, Zró, Zru.
  28. Zla, Zlé, Zli, Zló, Zlu.
Você também pode fazer combinações entre os vários encontros consonantais que forçam a pronúncia dos Erres, e depois, entre os vários encontros consonantais que forçam a pronúncia dos Eles.
uma Boa técnica de respiração, Também ajuda em muito para uma boa locução, por isso vou indicar o mais básico dos exercícios: 
Sente confortavelmente em algum lugar, ou fique de pé (conforme o que for mais agradável para você), inspire uma quantidade mediana de ar pelo nariz, procurando não estufar a barriga, mas sim, fazer a sustentação usando a força do próprio diafragma (músculo cujo movimento possibilita a nossa respiraç´ão) e solte lentamente o ar pela boca, sem grandes estrepulias para isso.
Exercícios de relaxamento e de alongamento (principalmente para os músculos do pescoço) também são bastante benéficos para um locutor, tanto na sua fase de preparação, quanto pela sua vida a fora.
Quando estudei locução, aprendi com o meu professor e grande amigo Pedro Barreto,nos muitos laboratórios de teatro que fazíamos: nosso corpo conta com dois pontos de ressonância durante a fala;
O de cabeça, que era largamente usado pelos arautos e matraqueiros, e hoje é mais comumente usado por cantores e pessoas que precisam projetar a voz sem ajuda de microfone, em ambientes relativamente grandes, o que é o caso dos profissionais do teatro, técnica essa, que os professores poderiam usar para falar com tranquilidade, sem danificar suas cordas vocais (situação que, infelizmente, acontece com certa freqüência entre os docentes pelo mundo a fora, inclusive aqui no Brasil).
E o de peito, que repercute na caixa toráxica e é usado por profissionais que possam contar com o auxílio de um microfone para a amplificação de sua voz.
Cada consistência corpória possui um comportamento quanto a ressonância da voz, muito embora alguns exercícios e técnicas bem aplicadas, possam ajudar num melhor aproveitamento da estrutura corporal peculiar a cada indivíduo.
Se você eventualmente já teve a oportunidade de assistir um ator de grande experiência numa novela ou filme e esse mesmo ator num teatro, vai perceber que na televisão, via de regra, sua voz é mais encorpada e grave, porque ela está repercutindo em seu peito; já no teatro, ela tende a ficar levemente mais aguda, fazendo com que o dono da voz use de uma técnica especial para manter a sua empostação vocal. E isso é perfeitamente possível de se fazer sem causar danos a esse fantástico instrumento com que a natureza nos presenteou.
Para qualquer pessoa, ler é sempre bom, porque ajuda na melhoria da cultura como um todo, mas, para os profissionais da voz, é uma tarefa que se faz fundamental, principalmente a leitura de textos em voz alta.
Mesmo quando entra num estúdio para gravar, o locutor deve ter tomado a precaução de fazer pelo menos uma leitura antecipada do texto, em voz alta, para que ele possa tomar uma primeira intimidade com o que vai ler.
Caso se sinta mais seguro, nessa pré-leitura, o locutor pode sublinhar os pontos do texto que ele considerar carecerem de maior ênfase na leitura para torná-los mais inteligíveis a seus ouvintes.
Um texto escrito, busca reproduzir através de símbolos a fala corrente no dia a dia das pessoas comuns. Assim?
  • A vírgula, provoca um tom preciso de continuidade; marca uma pausa de pouca duração; serve para separar ítens de uma mesma frase.
  • O ponto e vírgula dá para uma fala, um final com espectativa de continuidade, separando as frases sem isolar as sentenças.
  • A reticências é uma interrupção por vontade própria do locutor, deixando uma frase ao meio (no ar) para causar suspense em seus ouvintes, ou provocada por algum motivo externo.
  • A interrogação representa uma pergunta direta, mesmo que esta não careça de uma resposta.
  • O ponto de exclamação representa o fim de uma sentença de forma exclamativa, que pode exprimir qualquer sentimento, de acordo com a interpretação do texto a ser lido. Também pode dar vida para uma interjeição
  • Os dois pontos indicam um exemplo, uma citação, um esclarecimento, uma enumeração de vários ítens.
O locutor deve estar atento às indicações do próprio texto: Quando, onde, porque, o que, como, quem, para que sua leitura passe a ser uma conversa com seus ouvintes.
Um texto Bem construído (segundo opnião de qualquer pessoa que saiba um pouquinho de português), deverá ter um começo, meio, e fim.
Porém, eu aprendi algo que aplico no meu dia a dia e que considero bem mais eficiente para uma boa interpretação de um texto por um locutor, em que o texto passa a ser dividido em 4 partes:
  • Uma manchete, que é uma síntese do conteúdo a ser interpretado e ocupa em média 10% do texto.
  • Uma apresentação, que ocupa de 10 a 20% do texto, fazendo exatamente isso, uma apresentação do assunto ou produto sobre o qual trata o texto.
  • Um relato, que é o desenvolvimento do conteúdo que foi apresentado
  • E uma conclusão, que, por si só, já diz tudo, ocupando de 10 a 20% do texto.
    Um locutor precisa conhecer também a gramática portuguêsa, porque num texto mais interpretado, ele poderá contar com uma análise das figuras de retórica: metáforas, prosopopéias, metonímias, eufemismos, entre tantas outras figuras, que muito poderão auxiliar numa boa leitura interpretativa de um texto, sem falar que, na maioria das rádios de pequeno porte, o locutor tem que fazer de tudo um pouco, inclusive trabalhar também na criação de textos, caso em que ele vai precisar ter um mínimo conhecimento da nossa língua materna para desempenhar condizentemente suas funções.
    Na criação de um texto comercial, cada 420 caracteres (dispostos em linhas de 70 caracteres cada, para serem faladas em 5 segundos) equivalem a aproximadamente 30 segundos de leitura numa velocidade não muito corrida (até porque, numa leitura rápida demais, na maioria dos casos, perde-se quase que por completo, o poder interpretativo do locutor).
    Eu não vou poder ir muito a fundo nessas dicas de interpretação, além de algumas diquinhas básicas, porém vou procurar ser o mais eficiente possível.
    Você pode pegar a expressão “bom dia”, para dizê-la em vários senttidos: Com desdém, com medo, com raiva, com alegria, com tristeza, entre tantas outras possibilidades.
    O mesmo pode ser feito com a palavra bombom, com a palavra cerveja, em fim, com qualquer substantivo da nossa língua; reúna seu grupo e não tenha medo de ousar e experimentar.
    Depois, comece com pequenas frases, promova diálogos (inicialmente com dois participantes) entre seus colegas.
    Na maioria das línguas, uma mesma palavra pode ter significados vários, de acordo com o sentido que ela carregue nas entrelinhas, ao ser pronunciada por um locutor bem preparado, ou num diálogo espontâneo entre duas ou mais pessoas do povo, porém, todas as palavras podem exprimir diversas idéias ao bel prazer de um bom comunicador; e isso fica muito mais evidente quando o ouvinte não conta com imagens (caso mais específico da comunicação através das ondas do Rádio), ficando esse ouvinte a mercê de sua imaginação e da criatividade interpretativa do locutor.
    Um outro laboratório bem interessante, consiste em se pegar um texto qualquer (de preferência uma crônica ou um conto), e fazer uma leitura interpretada dele, procurando dizer cada frase numa posição. Então você diz (trechos de um dos contos que escrevi):
    • (em pé) – Ao rasgar de uma cartela de fichas telefônicas, esta manhã, não pude deixar de me lembrar do primo Caco.
    • (Sentado) – O primo caco não foge à luta, e não recusa uma vantagem, por mais pequena que esta se lhe apresente.
    • (encostado à parede) – Filosofias à parte, eu vou contar porque ele se fez lembrar esta manhã.
        Agora, experimente diminuir as falas para mudar de posição, aproveitando os recursos que o texto oferece:
        (com a mão erguida) – Ao rasgar de uma cartela de fichas telefônicas, (quando?)
      • (baixe a mão) – esta manhã, (o que aconteceu?)
      • (afaste as pernas) – não pude deixar de lembrar do primo Caco.
          Claro que, numa locução, você não poderá fazer movimentos muito expansivos, mas sempre poderá mexer um pé, (ou o dedão do pé), uma mão, um dedo, etc…
          Alguns locutores, também, ao interpretarem um texto, se utilizam de memórias passadas, pensando por exemplo, numa cerveja bem gelada, quando precisam falar de um chocolate, para transmitir pela voz, uma sensação de coisa gostosa, mas não é sempre que isso funciona bem.
          Como já disse lá em cima, ser locutor tem que ser um projeto de vida, e, com certeza, ao longo do tempo, você mesmo perceberá as diferenças, conforme for evoluindo. Sendo assim, trabalhe bastante, e, se possível, procure ajuda de um profissional capacitado para lhe acompanhar nessa caminhada, porque, para tornar-se um locutor de sucesso, não basta ter voz grossa e aveludada – é preciso além de tudo, ter por trás dessa voz, uma história de vida para contar histórias.

Manual do Zararadio


Manual do Zararadio em Português do Brasil

Para quem trabalha em plataformas Windows e deseja automatizar sua rádio (seja ela de que gênero for: Radio comercial, Rádio comunitária, Rádio educativa, WebRádio, etc…) além de ser muitíssimo útil para qualquer gravação ao vivo, tanto de Podcasts quanto de áudioblogs, recomendo fortemente o programa Zararadio, que pode ser baixado gratuittamente em www.casaresirratia.com 
O programa está traduzido para o português, mas as ajudas dele, até o momento, só as encontrei em espanhol (quando o programa está configurado para esse idioma), ou em inglês, quando ele estiver com sua interface em português.
Então resolvi colocar aqui, uma tradução comentada (a partir da experiência que adquiri com o uso do Zararadio numa rádio comunitária do Interior de São Paulo) para português de partes bem elucidativas desse Help, suprimidas somente as imagens, que podem ser facilmente encontradas na ajuda oficial do programa, incluindo também, no final do post, os scripts que tornam o Zararadio totalmente acessível para o leitor de telas Jaws for Windows, desenvolvidos gentilmente por Marcos Antonio de Oliveira, da equipewww.cegueta.com.
A fim de se obter um bom resultado, aconselho que o micro onde seja usado o Zararadio, tenha no mínimo duas placas de som com boa qualidade, no que pode ser usada uma a partir de sua saída de áudio interligada na outra pela entrada Line-in, o que, além de evitar que sons do Windows interfiram com o que está indo ao ar ou sendo gravado, permite um bom uso dos recursos de pré-escuta do Zararadio.
Manual do Zararadio traduzido para o português:

Lista de reprodução

A lista de reprodução, é o elemento principal do Zararadio. Mostra uma seqüência de arquivos de som e/ou comandos que são reproduzidos ou executados um a um.
Podem aparecer numa lista de reprodução no Zararadio, os seguintes ítens:
  1. arquivos WAV (formato de som que pode estar com qualquer tipo de compressão, sendo reproduzido de forma normal).
  2. Arquivos mp3 (Formato de arquivo de som com qualquer tipo de bitrate, tanto variável, quanto constante, que será reproduzido de forma normal).
  3. Arquivos OGG (formato livre de som), e os arquivos WMA (formato de som do Windows) que também são reproduzidos de forma normal.
  4. Playlists (.lst, .m3u e .pls)) que ao figurarem numa lista, funcionam como um comando, e quando aparecem – uma vez acionados, abrem uma nova lista (que começará a ser tocada a partir da primeira música listada), fechando a lista anterior.
  5. Rotação (arquivos .rot), que nada mais são que playlists, podendo conter indicações para arquivos mp3, Wav… – comandos, ou outras rotações. Cada vez que for executado um arquivo de rotação, ele tocará um dos sons listados, conforme a seqüência com que foi construído e, quando chehgar no último ítem da lista, voltará automaticamente para o primeiro.
    uma possível utilidade para sua aplicação, é criar-se uma rotação com prefixos da emissora, pois a cada vez que seja acionado, executará um prefixo diferente, sem que haja a necessidade de se preocupar com essa alternância.
    Se um dos arquivos indicados na lista da rotação, não mais estiver no endereço listado, será executado automaticamente o próximo da lista, sem que se faça necessário uma nova execução daquela rotação (deixando o ocorrido registrado no arquivo de log).
    Aliás, tudo o que acontecer durante uma emissão, fica registrado no arquivo de log, incluindo a hora e data de todos os arquivos executados, inclusive os botões rápdos, menos as pré-escutas; e você pode fazer as necessárias configurações, nas opções de Registro do Zararadio para que ele grave ou não os logs, local onde serão guardados os arquivos de log, entre outras coisas. Tanto a instância principal, quanto a instância secundária deixam registros no arquivo de log, podendo-se alterar isso, ao se marcar a caixa registrar somente na primeira instância.
    É possível de se fazer buscas no Explorador do registro.
    Para ir ao explorador do registro, acesse a barra de menus e vá até ferramentas e explorador do registro…
    Com o explorador do registro, você poderá saber em que horas foi transmitido um determinado arquivo num tempo especificado. E ainda poderá exportar em formato de texto essas informações, para repassá-las à seus clientes.
    Podem ser realizadas três tipos de buscas no Explorador de registros do Zararadio:
    • Arquivo: Permite buscar por um arquivo específico entre os arquivos de registro. Para isso Deverá ser escrito o nome do arquivo no campo com o mesmo nome.
      Não é preciso escrever o nome inteiro do arquivo. Por exemplo, se quer buscar o arquivo c:\ZaraRadio\spots\spotZaraRadio.mp3, bastaria escrever spotZaraRadio.
    • Erros: Permite buscar pelos erros que tenham ocorrido durante a transmissão, como arquivos corrompidos, arquivos inexistentes, etc…
    • Tudo: Mostra o conteúdo total do registro em datas selecionadas.
  6. Depois de escolher o tipo de busca, deve selecionar o entretempo dass datas em que quer fazer a busca. feito tudo isso, pode começar a busca, pressionando o botão procurar. Em seguida, aparecerão os resultados da busca e, após concluída a busca, poderá salvá-la em um arquivo de texto, a partir do botão exportar.
  7. Seqüências (arquivos .seq), playlists que são formadas por uma lista de indicações que, tal qual as rotações podem conter qualquer tipo de arquivo, sendo reproduzidos na seqüência a partir da qual estão listados e podem ser bastante úteis por exemplo, para a programação de blocos de comerciais.
  8. Comando stop (Arquivos .stop), usados para parar a reprodução (esse comando também pode ser inserido diretamente num arquivo .m3u, a partir do bloco de notas, o que considero bastante útil numa programação do Zararadio feita para rodar 24 horas).
  9. Comando play (Arquivos .play) ) para iniciar a reprodução, sendo interessantes apenas quando aplicados em eventos imediatos (esse comando também pode ser inserido diretamente num arquivo .m3u, a partir do bloco de notas, o que considero bastante útil numa programação do Zararadio feita para rodar 24 horas).
  10. Locuções de umidade (Arquivos .humidity) que servem para que seja falada a umidade. Para que isso seja possível, é necessário ter os arquivos de áudio com as locuções correspondentes, na subpasta Humidity que está na pasta de instalação do Zararadio (normalmente em c:\Arquivos de Programas\ZaraSoft\ZaraRadio\Humidity). O formato do arquivo deve ser HUMXXX.mp3, onde XXX é a umidade falada na locução.
    Por exemplo, um arquivo com o nome HUM100.mp3, deverá conter uma locução mais ou menos assim: “Neste momento, na cidade tal, estamos com a umidade em 100%” (esse comando também pode ser inserido diretamente num arquivo .m3u com o comando .humidity numa linha vazia, a partir do bloco de notas, o que considero bastante útil numa programação do Zararadio feita para rodar 24 horas).
    Essas locuções de umidade também podem ser programadas a partir da criação de um evento.
  11. Locuções de temperatura (Arquivos .temperature), para falar a temperatura (esse comando também pode ser inserido diretamente num arquivo .m3u com o comando .temperature numa linha vazia, a partir do bloco de notas, o que considero bastante útil numa programação do Zararadio feita para rodar 24 horas). Para que o anúncio da temperatura seja possível, é necessário ter os arquivos com as locuções correspondentes na subpasta Temperature, na pasta de instalação do Zararadio (normalmente em c:\Arquivos de Programas\ZaraSoft\ZaraRadio\Temperature). O formato do nome do arquivo deve ser TMPXXX.mp3, contendo a temperatura XXX.
    Por exemplo, o arquivo TMP025.mp3, falará mais ou menos assim: “Neste momento, 25 graus”.
    Para regiões mais frias, há os arquivos TMPNXXX.mp3, com locuções XXX a baixo de zero. 

    Essas locuções de temperatura também podem ser programadas a partir da criação de eventos.
    O Zararadio pode importar os dados de umidade e temperatura da aplicação Weather Watcher (Requer a versão 5.6 ou superior) ou podem ser introduzidos manualmente pelo usuário nos campos temperatura e umidade. O programa Weather Watcher pode ser baixado gratuitamente em http://www.singerscreations.com.Se deseja importar os dados do programa indicado, deve marcar a opção importar desde um arquivo e indicar a localização do arquivo com os dados gerados pelo Weather Watcher. Por último, pode configurar em que unidades serão mostradas as temperaturas, podendo escolher entre graus Celsius e graus Fahrenheit. As medidas aqui definidas são independentes das configuradas no Weather Watcher. Se por exemplo, você houver configurado graus Celsius e o Weather Watcher tiver exportado os dados em graus “Fahrenheit”, o Zararadio fará a conversão automaticamente.
    Um problema que pode acontecer, é perder-se a conexão com a internet durante a noite, e ocasião em que os dados meteorológicos transmitidos podem estar incorretos. Para não passar por essa situação, pode-se fazer com que o Zararadio não transmita as locuções de umidade e temperatura se a aplicação Weather Watcher levar determinado período sem atualizar as informações de tempo. Para isso, marca-sea a caixa de verificação desativar as locuções depois de, colocando o tempo máximo de validade das informações meteorológicas. Para a configuração do programa Weather Watcher, uma vez aberto este, pressiona-se o último ícone da fila de ícones da esquerda, quando se abrirá uma outra janela, onde deve-se ir até a guia Active City, se já não se estiver nela, para pressionar o botão Add City, escrevendo o nome da cidade para a qual se deseja obter os dados meteorológicos e, usando a opção searge, para finalmente selecionar a cidade na lista e terminar com ok.
    Depois, na guia Export e Marca-se a caixa Enable Exporter.
    É necessário também indicar o caminho do arquivo a ser gerado, onde o Zararadio pegará os dados. Para terminar, na opção auto-update, tem que ser selecionada uma opção, menos a que diz Never Auto Update. A título de informação, os aeroportos costumam atualizar as informações meteorológicas que utilizam, a cada meia hora.
    Para enserrar, pressiona-se o botão ok, e, se o programa não atualiza os dados automaticamente, faz-se isso manualmente, pressionando o primeiro botão da esquerda.
    Pronto, já está configurado o Weather Watcher, e agora é necessário indicar ao Zararadio, o caminho do documento gerado pelo Weather Watcher, para o que, se aciona a opção importar desde um arquivo e, com o botão examinar, se faz a seleção do arquivo definido na opção Export file location.
  12. Locuções de Hora (arquivos .time) usados para falar as horas (esse comando também pode ser inserido diretamente num arquivo .m3u, a partir do bloco de notas [colocando-se .time numa linha vazia ou acionando-se o atalho control mais H na janela do Zararadio], o que considero bastante útil numa programação do Zararadio feita para rodar 24 horas). Para sua utilização, é necessário ter previamente os arquivos com as locuções correspondentes, na subpasta Time, na pasta de instalação do Zararadio (normalmente em c:\Arquivos de Programas\ZaraSoft\ZaraRadio\Time).
    O nome dos arquivos de áudio deve obedecer o seguinte critério:
    • MINXX.mp3, arquivo que falará as locuções dos minutos XX(no exemplo MIN01.mp3, deverá ter a locução um minuto).
    • Arquivo HRSXX.mp3 que deve ter a gravação da hora XX) (NO exemplo HRS18.mp3, o arquivo deverá ter gravado Mais ou menos assim: “são seis da tarde mais”).
    • Arquivo HRSXX_O.MP3 [tratando-se da letra O e não do número zero] que fala uma locução de hora cheia) (no exemplo HRS18_O.MP3, a locução será mais ou menos assim: “São exatamente seis horas da tarde”).
    Essas locuções de hora também podem ser programadas a partir da criação de eventos.
    Vários usuários do Zararadio têm colaborado sem qualquer interesse, nos enviando suas locuções de umidade, temperatura e hora. se quiser baixar algumas dessas locuções, pode fazê-lo indo em Tú emites. Na seção de downloads dewww.casaresirratia.com/ também podem ser encontraddas locuções, ou mesmo em www.4shared.com. Ainda assim, você também pode contribuir disponibilizando suas próprias locuções para a comunidade de usuários do ZaraRadio.
  13. Pausa, ou arquivos .pause, que, quando acionados produzem um silêncio num período determinado, indicado na sua criação (ou introdução).
    Para criá-lo, deve-se usar o comando lista adcionar pausa; e sua duração deve estar entre 0 e 3600 segun dos (esse comando também pode ser inserido diretamente num arquivo .m3u, a partir do bloco de notas, o que considero bastante útil numa programação do Zararadio feita para rodar 24 horas).
  14. Playlists aleatórias (arquivos .dir). Ao serem acionadas, tocam uma faixa aleatória, a partir da pasta indicada, ou de uma de suas subpastas. As faixas não são repetidas, até que todas tenham sido executadas, ou seja, enquanto todas não houverem sido tocadas, nenhuma será repetida (esse comando também pode ser inserido diretamente num arquivo .m3u, a partir do bloco de notas, colocando-se um .dir no final do caminho da pasta, o que considero bastante útil numa programação do Zararadio feita para rodar 24 horas).
    Para se criar playlists aleatórias, tem que executar o comando adicionar playlists aleatórias. Ao se colocar novos arquivos nas pastas, eles serão levados em conta pelo controle de repetição automaticamente, por não terem sido reproduzidos nenhuma vez, pelo que terão o máximo de prioridade, por nunca terem sido tocados até então.
  15. Post-it (arquivos .txt, .htm e .html). Comando que mostra uma pequena janela com o texto contido no arquivo.
  16. Executáveis e scripts (arquivos .exe e .bat), comando que executa o arquivo .exe ou .bat.
  17. Comando para carregar eventos (arquivos .evt). Permite trocar a lista de eventos atuais por outra, que tenha sido salva previamente, a partir da janela de diálogo de eventos.
    Um evento do Zararadio é um arquivo que deve se reproduzir numa hora e dia determinados.
    Os eventos são interessantes para se tocar arquivos ou executar comandos de forma assíncrona com a lista de reprodução. Podem ser utilizados para se programar propagandas, prefixos da emissora, etc… (muito embora eu ainda prefira trabalhar com arquivos .m3u (ou .lst para o caso de programação de WeB-Rádios, programas transmitidos pela internet, via satélite, entre outros do gênero, pois o Zararadio não suporta tal funcionalidade num arquivo .m3u) para programar blocos de apoios execução de comandos .dir, .play, .time, .temperature, .humidity, entre outos, deixando depois, os arquivos .m3u ou .lst programados nos eventos do Zararadio, o que torna muito mais administrável a manutenção de uma rádio automatizada por 24 horas.)
    São mostrados os eventos próximos na janela principal do Zararadio, principalmente os que serão acionados nos próximos quinze minutos. Em cima da lista de eventos, há quatro botões, cujas funções são:
    • Play – para reproduzir os eventos pendentes, isto é, eventos que estão atrasados e não foram tocados, por estar ativada a função stop, ou por estar tocando uma música.
    • Eliminar eventos – apaga da lista os eventos pendentes. tanto este botão, quanto o anterior, só ficam disponíveis, quando há eventos pendentes.
    • Ativar eventos – ativa ou desativa a reprodução de eventos.
    • Programar eventos (relógio) – abre uma janela, onde é possível estabelecer novos eventos.
    Para adcionar eventos, pressione um botão cujo link é um relógio. A partir dessa açãoabre-se uma janela onde cada evento tem na sua esquerda um tique, que serve para ativar ou desativar os eventos individualmente.
    Para ativar um novo evento, basta pressionar o botão novo, quando aparecerá uma janela de diálogo onde as possíveis configurações são:
    • O dia/data de início – indica o dia e hora em que o evento será executado pela primeira vez. Será reproduzido todos os dias, na hora escolhida, até que chegue o dia e hora da expiração (momento em que o evento deixa de existir). [Para criar eventos não sujeitos à expiração, basta deixar desmarcada a caixa expiração, o que já é por padrão].
    • Na periodicidade, apesar de havermos visto que um evento toca uma vez por dia na hora escolhida, é possível programá-lo para tocar a cada hora, selecionando a caixa todas as horas. AInda é possível fazer a programação para apenas algumas horas, selecionando a caixa outras horas, quando aparecerá a opção para que se marque as horas desejadas.
      Os minutos não podem ser alterados, e serão os mesmos marcados na opção de início do evento independente do tipo de periodicidade escolhido, restando a você a possiblidade de editar o campo dos minutos horas e segundos a partir do modelo hora:minutos:segundos para qualquer um dos eventos a serem programados no Zararaadio.
    • Um evento pode ser utilizado para se fazer tocar um arquivo, ou ainda para ativar o play ou stop automaticamente, introduzir uma faixa aleatória, conectar a um satélite, etc…
    • Um evento pode estar sujeito a atrasos, ou ser imediato. quando chega a hora marcada para a execução de um evento, podem acontecer duas coisas: se ele está sujeito a atrasos, esperará até que chegue ao fim, a faixa que está sendo executada. Se o Zararadio estiver em stop, ficará aguardando indefinidamente, até que haja uma alteração para play. Porém, quando for imediato, será interrompido o arquivo em execução no momento e será iniciado o evento. se o Zararadio estiver em stop, passará automaticamente para play e começará a reproduzir o evento.
    • Também é possível definir a prioridade. Imagine que programou um evento com duração de 30 minutos, com um evento e indicativos a cada 5 minutos. Com essa programação, durante o evento, teríamos 6 indicativos seguidos. Para evitar isso, o Zararadio tem um mecanismo que permite sejam discartados eventos nesses casos. Um evento pode ter prioridade baixa ou alta. Quando um evento está sendo executado e chega a hora de outro evento, podem acontecer duas coisas:
        Que o evento novo tenha menor prioridade que o evento que está tocando no momento e, neste caso, o evento novo não tocaria, sendo discartado.
      1. que o evento tenha prioridade maior ou igual ao evento que está sendo executado e, neste caso, o evento ficaria pendente, na lista de eventos próximos, até chegar ao fim o evento atual.
      O problema do exemplo acima, estaria solucionado ao se dar prioridade alta para o informativo e baixa para os indicativos, com o que, os eventos seriam discartados no decorrer do informativo (Eu uso bastante desse recurso quando programo vários blocos de apoios intercalados por várias músicas aleatórias, o que faz com que nenhuma das músicas seja interrompida bruscamente durante sua execução.).
    • No caso de tratar-se de um evento com possibilidades de atraso, é possível de se indicar em minutos, o tempo máximo que ele pode esperar.
      Por exemplo, se um evento com possibilidades de atraso está programado para as 13 horas e 15 minutos, com espera máxima de 5 minutos, quando chegar 13 horas e 20 minutos sem que ele tenha sido executado, o mesmo desaparecerá da janela de eventos próximos, não sendo executado nessa ocasião.
    • Você também pode definir quais dias da semana o evento será reproduzido.
    • É possível modificar-se um ou vários parâmetros de um evento, após a seleção desse evento na lista, ou a partir de um duplo clique sobre um dos eventos. Ainda é possível se eliminar um ou vários eventos, a partir dos comandos de seleção no Windows.
    • Os eventos que caducaram, aparecem na cor gris clara, para indicar a sua situação. é possível eliminá-los de uma só vez, a partir do botão eliminar expirados.
    • Os botões abrir/salvar permitem que seja guardada a lista de eventos num arquivo, para que seja possível sua recuperação mais tarde, ou para levá-la para outro computador.
    De qualquer forma, ao ser fechado o Zararadio, a lista de eventos fica armazenada automaticamente no registro do Windows, sendo restaurada quando voltamos a abrir o programa. Porém, eu sempre aconselho que quando você faça alguma alteração nos eventos do Zararadio, feche o programa para abri-lo em seguida, pois se houver algum travamento inesperado no computador (inclusive por queda de energia) ou no Zararadio, essas alterações na lista de eventos não são mantidas no registro (e eu já tive surpresas desagradáveis por esse detalhe).
  18. Rádios Online (Arquivos .stream) para reproduzir o som de uma Webrádio – rádio que transmita pela internet.
    Para introduzir uma conexão com uma Webrádio na lista vá até lista, adicionar rádio de internet, e, na janela de diálogo que se abrir, no primeiro campo deve ser colocado o tempo que se deseja que o Zararadio permaneça conectado com a rádio. No segundo campo, deve ser colocado o endereço real da rádio, que não pode ser um endereço terminado em m3u, pls ou asx, pois estes apenas apontam para listas de reprodução, servindo somente para facilitar as coisas para os internaltas que pretendam ouvir a rádio. Quando são abertos num editor de textos, mostram o endereço real da transmissão.
    Aqui, um exemplo do conteúdo de um arquivo .m3u: #EXTM3U #EXTINF:0,[Radio Casares Irratia] http://emision.casaresirratia.com:8000 – mp3PRO http://emision.casaresirratia.com:8000 Neste caso, o endereço real da rádio é http://emision.casaresirratia.com:8000 (essas programações não são suportadas pelo Zararadio quando salvas num arquivo .m3u, sendo aconselhável o salvamento das mesmas em arquivo .lst e são bastante úteis para se programar por exemplo, “A Voz do Brasil”, programas disponíveis na internet, entre outras possibilidades).
  19. Conectar ao satélite (arquivos .satcon), usados para ativar a entrada de linha da placa de som que foi configurada no diálogo das opções.
  20. Desconectar do satélite (arquivos .satdis), usados para deixar muda a entrada de linha da placa de som escolhida para isso na janela de diálogo de opções.
    A opção de satélite permite que se configure a placa de som e a entrada da linha que será usada nos eventos de tipo satélite. Nestes eventos, será interrompido o silêncio da entrada de linha selecionada, durante sua reprodução. Ao chegar ao fim o evento de satélite, a entrada de linha indicada voltará a ficar muda.
  21. Acionar o detector DTMF (arquivos .dtmfon), para ativar o detector de tons DTMF.
  22. Desativar o detector DTMF (arquivos .dtmfoff), para desativar o detector de tons DTMF.
    as opções DTMF podem ser bastante úteis, porque o Zararadio possibilita que sua radio entre em rede numa transmissão em cadeia, quando são usados os sistemas de tons DTMF. Exemplos dessas cadeias, são Punto Radio o Intereconomía. Se não estiver associado com nenhuma cadeia de transmissão que use esse sinal, desative o detector DTMF. Pelo contrário, se utiliza esse sinal, ative o detector e configure seguindo os parâmetros da cadeia a qual você está integrado. Para a maioria das cadeias (para não dizer em todas), o tom de desconexão é o 69. Quando o Zararadio detectar o tom especificado, deixará muda a entrada de linha configurada e começará pela ação programada, para aquele momento, reproduzindo os eventos pendentes, ou a lista de reprodução. Quando selecionados como ação, os eventos pendentes, reproduz os eventos atrasados e pendentes para serem tocados na janela de eventos próximos. Ao termminar os mesmos, passa para a lista de reprodução, até que chegue a hora da reconexão. Se não houverem eventos pendentes, não reproduzirá nada. Quando selecionada a reprodução de listas, o zararadio reproduz a lista de maneira normal, introduzindo os eventos correspondentes, se for o caso, até que chegue o momento da reconexão. Para se reconectar com a cadeia, há três opções distintas: tom: Algumas cadeias emitem um tom para desconectar e outro para reconectar. Se este for o seu caso, escolha essa opção e especifique o tom correspondente, que pode ser o 90. Depois de X segundos: Há cadeias que optam por fixar o tempo que dura a desconexão e não enviar um tom de reconexão. Sendo este o seu caso, escolha essa opção e especifique o tempo em segundos que duram as desconexões de sua cadeia. Uma vez passado o tempo determinado, o Zararadio, tal qual nos casos de tons DTMF, parará com a reprodução local e voltará a abrir o canal da linha de entrada na placa de som correspondente com a transmissão da cadeia. Não conectar, ou conectar manualmente: Neste caso, o Zararadio segue com a reprodução normal, da lista, dos eventos, não voltando a se conectar. Também serve para conexões manuais. Pode acontecer de você querer tocar um bloco de comerciais, voltando a se conectar imediatamente após isso. Para alcançar tal resultado, usa-se essa opção, colocando-se um comando de conectar-se ao satélite no final do bloco de comerciais.
    O Zararadio também admite a possibilidade de que hajam alguns períodos de programação local em que se queira ignorar os tons DTMF. que forem enviados pela cadeia. Quando se der essa situação, podem ser colocados comandos de ativar ou desativar tons DTMF nas listas ou nos eventos.
    Para que o Zararadio detecte corretamente os tons DTMF, é preciso que se configure os controles de som no modo que se segue: se imagina que a fonte de som em que se deseja fazer a detecção, é a entrada de linha da placa de som principal (atualmente só funciona com essa placa de som). Sendo assim, devemos seguir esses passos: Abrimos o controle de volume do Windows (por exemplo, a partir do executar do Windows, cujo atalho é iniciar mais R, digitando no campo correspondente sndvol32) ou a partir do Menu Ferramentas, submenu Misturador, no Zararadio. Agora acionamos opções e propriedades, selecionamos a placa de som principal, escolhemos gravação, pressionamos ok, selecionamos entrada de linha ou line-in e fechamos a janela.
  23. Para criar uma lista, pressione o botão para criar uma lista vazia.
    Para adicionar temas na lista, basta acionar a partir da barra de ferramentas, ou usar o menu listas, adicionar arquivos. Esta opção abrirá uma janela de diálogo, que permitirá a seleção de vários arquivos numa só vez, com as costumeiras teclas de seleção no Windows.
    Como outra alternativa, também é possível, usando-se a função de arrastar e soltar na lista ierárquica que está abaixo da lista de eventos. Para isso, selecione um arquivo com o mause, e arraste-o para o lugar desejado na lista de reprodução ou , alternativamente, dê um duplo clique ou enter em cima dele, o que resultará na adição do arquivo selecionado logo após a próxima faixa (chinfrada com a cor verde) na lista atual de reprodução no Zararadio.
  24. Você ainda pode criar uma lista de reprodução a partir do bloco de notas, salvando-a depois, como um arquivo .m3u (lembrando que se o arquivo for construído no bloco de notas, você sempre deverá deixar uma linha em branco no final do arquivo para que o Zararadio não ignore o último íten da lista).
    Uma lista de reprodução pode apontar para outra lista de reprodução e, vice-verssa, de modo que o Zararadio pode funcionar ininterruptamente por tempo indeterminado (desde que não esteja selecionada a opção “manual” ou “cíclico”, ou ainda, quando estando o sistema de reprodução em “normal” você tenha programado aogum evento para um determinado horário e a lista de reprodução atual não tenha suficientes ítens para manter o Zararadio em funcionamento até a hora desse próximo evento, caso em que o Zararadio simplesmente entra em modo stop, permanecendo em tal status até que haja um evento configurado para início imediato ou que haja a intervenção humana).
    AQui, programo a execução de um arquivo .m3u com um bloco de comerciais nos eventos do Zararadio, apontando em seu final para uma lista de reprodução com várias inserções do comando .dir (que pode apontar para pastas com musicas mais agitadas durante o dia e para pastas com músicas mais lentas durante a noite); lembrando que se você inclui uma pasta com várias subpastas dentro dela seguida do comando .dir (por exemplo: “C:\músicas da Rádio\Músicas Nacionais.dir com uma pasta para as músicas de cada cantor dentro dela), o Zararadio vai executar também as músicas que estejam nas subpastas, o que torna esse comando bastante adaptável.
    Quando o computador a executar o zararadio for manipulado por muitas pessoas diferentes, convêm alterar o status da pasta onde fiquem as listas de reproduções para “só de leitura” (o que pode ser feito a partir da opção propriedades, ao se clicar com o direito do mouse em cima da pasta, marcando-se ou desmarcando-se a opção “só de leitura” (para permitir ou não alterações nos arquivos que estejam dentro dela) clicando em OK e mantendo marcada a caixa “Aplicar as alterações a esta pasta, subpastas e arquivos” e clicando novamente em OK para fechar a janela) a fim de que não sejam salvas alterações indevidas nos playlistes, feitas por usuários inescrupulosos ou inexperientes.
  25. Quando a lista de reprodução está em stop, há sempre uma faixa marcada com a cor verde (A cor verde indica sempre que uma faixa será a próxima a ser tocada), portanto, ao se pressionar o botão play, tocará a faixa marcada com a cor verde. Quando a lista está tocando, a cor verde continua a indicar a próxima faixa a ser tocada, havendo ainda uma faixa marcada com a cor vermelha, indicando a faixa que está sendo tocada atualmente.
    A qualquer momento é possível alterar a próxima faixa a tocar, bastando para isso, dar um duplo clique em qualquer uma das faixas, exceto nos casos em que esteja marcado para acionar os temas com um duplo clique, situação em que deve ser usado o menu de contexto (Ou direito do mause). Neste caso, ela continuará marcada com a cor verde, indicando ser a próxima a tocar.
    Também é possível usar a opção (a partir do menu ação ou de atalho) para parar depois da próxima, caso em que o Zararadio não executará nada quando terminar a faixa atual, marcada em vermelho.
  26. Função eliminar ao reproduzir (apagar ao reproduzir). ). Quando este botão está pressionado (ou caixa de verificação marcada), o Zararadio apaga cada tema, logo após terminada a reprodução do mesmo.
  27. Cíclico (ou repetição). Quando este botão está pressionado (ou caixa de verificação marcada), o Zararadio tocará repetidas vezes a faixa atual.
  28. Uma lista pode ser reproduzida em cinco modos diferentes, podendo-se alternar entre eles, a partir da caixa combinada que está na barra de ferramentas superior.
    • Normal: A lista toca seqüencialmente, parando quando chegar na faixa final.
    • Repetir: com reprodução igual ao modo normal, com a diferença que começará novamente da primeira faixa quando chegar ao final.
    • Embaralhar; toca a lista tal qual no modo repetir, com o diferencial que, ao chegar na última faixa, reorganiza aleatoriamente a ordem de execução das faixas, para continuar a tocar.
    • Manual: é tocada a faixa selecionada, parando no final dessa, a espera de novo comando.
    • Aleatório; Reproduz as faixas em ordem aleatória, ou seja, o marcador verde vai para uma faixa ao acaso, cada vez que esteja sendo reproduzido um dos temas da lista.
      Não é de todo certo, que faixas não sejam repetidas.
  29. Enquanto está sendo reproduzida uma lista, é possível dar um fade (ou atenuar o som) da lista com o atalho T – durante as locuções, sendo totalmente configurável nas opções do Zararadio, o volume de fade (ou atenuador) das músicas para o momento da locução e a determinação do tempo aproximado que durará a variação do volume. estes parâmetros alteram tanto os fades, quanto o botão localizado na barra de ferramentas inferior.
  30. A lista de reprodução conta com um menu de contexto, que pode ser acionado quando estando na lista, clicamos com o menu de contexto ou com o direito do mause.
    Nesse menu, entre outras opções, podemos pré-escutar uma música, quando tivermos outra placa de som no micro, sem que a mesma seja ouvida no ar.
  31. Aliás, Falando em pré-escuta, um dos muitos recursos interessantes no Zararadio, são os Reprodutores auxiliares.
    O Zararadio Tem, 4 reprodutores auxiliares com praticamente as mesmas funções que a lista de reprodução principal. Para entrar neles você tem várias opções:
    • Ir em ferramentas, reprodutores auxiliares, reprodutor 1..4.
    • Pressionar Control+1,…, Control+4.
    • Pressionar os botões de 1 a 4 que estão na barra de Ferramentas superior.
    Depois de usar qualquer um dos três métodos indicados, aparecerão os reprodutores Na parte direita da janela do ZaraRadio.
    A maneira de trabalhar com eles, é quase a mesma da lista principal. A única diferença a ser considerada é que, Para mudar o modo de reprodução, devemos usar o menu de contexto da lista, o que também pode ser conseguido com o botão direito do mause.
    Os reprodutores auxiliares estão localizados na parte direita da janela, porém, é possível movê-los para qualquer outro lugar da mesma.
    Para isso, clique com o esquerdo do mause sobre a barra onde estão e arraste-os para o lugar desejado.
    Você irá observar que enquanto faz a movimentação, aparecerão umas flechas de cor azul que apontam para as laterais da tela. Ao soltar o mause sobre uma dessas flechas, o reprodutor auxiliar ficará na posição indicada.
    Também é possível colocar numa lista, vários reprodutores, para chegar neles a partir de guias, a fim de economizar espaço.
    Se quiser fazer essa arrumação, arraste um reprodutor em cima do outro e solte o mause em cima do botão circular que está no meio das flechas.
  32. O Zararadio também conta com o recurso de locuções virtuais, podendo lançar arquivos de som, assim como locuções de hora, temperatura e umidade, sobre outros arquivos de som. É o que popularmente se conhece como voicetracking.
    Para fazer isso, deve ir em ferramentas, editor de locuções virtuais. E, na janela que se abrir, serão mostradas todas as locuções virtuais ativas. Na primeira coluna aparece o nome do arquivo sobre o qual se lançará a locução virtual. Na segunda coluna a locução virtual e, na terceira coluna, o tempo desde o início do arquivo sobre o qual será lançada a locução virtual. Ainda aparecem os seguintes botões:
    • Adicionar: permite adicionar na lista uma nova locução virtual.
      Ao usar esse botão, será aberta uma nova janela de diálogo, para o preenchimento dos dados relacionados com cada coluna.
    • Modificar…: Permite modificar a locução virtual selecionada, abrindo a mesma janela de diálogo que no botão anterior.
    • Eliminar tudo: Elimina todas as locuções virtuais da lista.
    • Eliminar: Elimina as locuções virtuais selecionadas.
    • Abrir…: permite importar uma lista de locuções virtuais previamente salva.
    • Salvar…: Permite exportar a lista atual de locuções virtuais.
  33. Para quem já teve a paciência de ler esse tutorial até aqui, conhecendo portanto algumas das possibilidades nesse fantástico automatizador gratuito de rádios, segue-se uma lista dos menus do programa: 
    Menu Arquivo:
    • Novo: cria uma nova lista vazia, fechando a anterior;
    • Abrir: abre uma lista previamente salva;
    • Salvar: salva a lista atual;
    • Salvar como: salva a lista atual, porém em outro arquivo;
    • Arquivos Recentes: mostra uma lista com os últimos arquivos abertos;
    • Sair: fecha o programa.
    Menu Editar:
    • Copiar: copia para a área de transferência as músicas selecionadas na lista;
    • Colar: copia da área de transferência para a lista;
    • Eliminar: Apaga as músicas selecionadas na lista. Lembrando que podem ser selecionadas várias ao mesmo tempo;
    • Eliminar todas: Elimina todas as faixas da lista; Encontrar na lista de reprodução: Abre uma caixa de diálogo para buscas;
    • Encontrar em pastas: Permite buscar no disco rígido, a partir de uma determinada pasta.
      Com ela, podemos buscar um ou vários arquivos numa determinada pasta, buscando também em todas as suas subpastas. No campo buscar deve ser escrito o texto que queremos buscar, tanto no nome do arquivo, quanto nos tags ID3 TITLE e ARTIST, sempre que esteja ativada a busca também por tags.
      É possível cancelar a busca em curso, escolher a Pasta onde será feita a busca e, a partir do botão examinar, escolher uma pasta, e ao buscar, levar em conta os tags ID3: numa busca (tendo em mente que a busca será mais lenta quando esta opção estiver ativada), acionando por fim, o botão “Encontrar agora” para iniciar a busca.
      Terminada a busca, aparecerão todos os ítens encontrados na lista inferior. Para adicioná-los na lista de reprodução, basta arrastar e soltar. Também é possível fazer uma pré-escuta dos temas, sendo necessário para isso, pressionar o botão direito do mause sobre o ítem que se quer ouvir na pré-escuta e selecionar essa opção no menu que aparecer.
      A busca é feita por máscaras, isto é, há um caractere especial que se pode usar como facilitador: *. O * indica 0 ou mais vezes para qualquer caractere. Por exemplo, para pesquisar o arquivo Radio-Indicativo1.mp3 com a palavra indicativo deveríamos escrever no campo de buscas *indicativo*, funcionando de um modo parecido com o que acontece na linha de comando MS-DOS.
    Menú Ver:
    • Caminho completo: Mostra o caminho completo dos arquivos da lista;
    • Fonte da lista: permite alterar a fonte com a qual são mostrados os textos da lista de reprodução;
    • topo da lista: Mostra ou oculta o topo da lista de reprodução (título da música, duração);
    • Número das músicas: Numera as músicas da lista;
    • Informação do tempo: Mostra ou oculta a informação do tempo que está na direita da data e da hora;
    • Atualizar árvore de arquivos:
      Atualiza a lista de arquivos que está abaixo da lista de eventos próximos (é interessante para quando se faz mudanças no disco rígido ou a cada vez que se introduza novas unidades removíveis, tais como CD Pen-Driver, etc… porque caso você remova um CD e introduza outro, o Zararadio não atualizará automaticamente a lista das novas faixas disponíveis).
    Menú Vinhetas:
    • 1 a 9: Reproduz a vinheta selecionada;
    • Locução de hora: Fala a hora (é preciso ter instalado um jogo de locuções de hora);
    • Locução de temperatura: Fala a temperatura (é preciso ter instalado um jogo de locuções de temperatura);
    • Locução de umidade: Fala a umidade (é preciso ter instalado um jogo de locuções de umidade);
    • Editar vinhetas: Abre uma janela de diálogo que permite alterar as vinhetas.
      Na parte inferior do programa, tem 9 botões, que permite sejam tocadas rapidamente 9 vinhetas diferentes. Além do mais, pode-se guardar até 9 páginas diferentes, pelo que, pode ter para uso, até 90 vinhetas.
      Há três maneiras de se tocar uma vinheta: A mais rápida é pressionar o seu número no teclado: Por exemplo, para tocar a vinheta número 4, bastaria pressionar o número 4. Pode-se ainda, pressionar o número da vinheta na barra de ferramentas. Também é possível ir até o menu vinhetas e clicar na vinheta desejada.
      Para modificar a barra de vinhetas, existem duas opções. A mais fácil, é arrastar com o mause um arquivo da lista hierárquica que está abaixo da janela de eventos próximos, ou de uma pasta do Windows até o botão que escolhemos para ela. A outra maneira de fazzer isso, é escolhendo o menu vinhetas para ir em editar vinhetas.
      Para modificar uma vinheta, basta selecioná-la e acionar o botão modificar, ou dar um duplo clique sobre ela. Então será aberta uma janela de diálogo que permitirá seja escolhido um arquivo de áudio (mp3, wav, wma, ogg) para que se faça a associação do mesmo. Também é possível abrir ou salvar uma página inteira a partir dos botões abrir e salvar que, todas as alterações feitas, estarão associadas somente à página de vinhetas ativa.
      Para mudar de página, pode usar a caixa combinada que está em cima da lista de páginas. Também pode pré-escutar as vinhetas a partir do botão pré-escuta. É possível ainda, renomear as páginas, bastando para isso, escrever os nomes na caixa combinada de seleção de páginas e depois, pressionar enter ou o botão renomear.
      As vinhetas podem ser tocadas em três modos diferentes: NOrmal (a vinheta é tocada de forma normal), com atenuador (antes de começar a tocar, baixa automaticamente o volume da lista de reprodução principal, restaurando-o quando chegar ao final da vinheta) ou cíclico (a vinheta fica sendo repetida constantemente até que o usuário manualmente faça com que ela pare).
    Menu Lista:
    • Adicionar arquivos…: Permite sejam adicionadas novas músicas na lista de reprodução;
    • Adicionar comando parar (atalho control mais T): Adiciona um comando de parar abaixo da música selecionada ou da última, se não houver nenhuma selecionada;
    • adicionar locução de hora (atalho control mais H): Adiciona uma locução de hora logo abaixo da música selecionada ou logo abaixo da última, se não houver nenhuma música selecionada;
    • Adicionar locução de temperatura: Adiciona uma locução de temperatura logo abaixo da música selecionada ou no fim da lista, caso não haja nenhuma música selecionada;
    • Adicionar locução de umidade: Adiciona uma locução de umidade abaixo da música selecionada, ou no final da lista, se não houver nenhuma música selecionada;
    • Adicionar arquivo aleatório…: Abre uma janela de diálogo que permite selecionar uma pasta para selecionar nela ou em suas subpastas arquivos aleatórios;
    • Adicionar pausa…: Adiciona um comando de pausa com a duração indicada na janela de diálogo que aparece, abaixo da música selecionada, ou no final da lista, caso não haja nenhuma música selecionada;
    • Adicionar satélite…: Adiciona uma conexão pela entrada de linha da placa de som, por um tempo pré-determinado;
    • Adicionar Webrádio…: Adiciona uma conexão com uma rádio online pela internet, durante um tempo pré-determinado (lembrando que esse comando não está disponível para listas de reprodução salvas como .m3u, mas sim, para playlists nativas do Zararadio);
    • Adicionar conexão de satélite: Adiciona na lista um comando que ao ser reproduzido, ativa a entrada de linha da placa de som;
    • Adicionar desconexão de satélite: Adiciona na lista um comando que Ao ser executado, emudece a entrada de linha da placa de som;
    • Adicionar ativação de DTMF: Adiciona na lista um comando que, ao ser reproduzido, ativa o detector de tons DTMF;
    • Adicionar desativação de DTMF: Adiciona na lista um comando que, ao ser reproduzido, desativa o detector de tons DTMF;
    • Embaralhar: Organiza a lista de forma aleatória;
    • Pré-escuta: Permite pré-escutar a música selecionada;
    • Ver duração da seleção…: Abre uma janela que mostra a duração total dos objetos selecionados na lista de reprodução principal;
    • Atualizar duração: Atualiza na lista a duração do objeto selecionado;
    • Atualizar todas as durações: Atualiza a duração de todos os ítens da lista.
    Menu Ação:
    • Reprodução: Começa a tocar as músicas da lista;
    • Parar: Suspende a reprodução, obedecendo os parâmetros configurados na opção fundir do Zararadio e pode ser acionado também por atalho, ao se pressionar a letra S;
    • Próximo: Começa a reproduzir o tema marcado em verde, parando a execução do tema atual;
    • Atenuador: Baixa o volume do que esteja tocando, conforme os parâmetros configurados na opção atenuador do Zararadio, para que um locutor possa falar, e pode ser acionado também por atalho, ao se pressionar a tecla T;
    • Parar depois da próxima: Para de tocar quando terminar a música atual;
    • Renomear: Permite alterar o nome do arquivo selecionado na lista. Leve em conta, que não é possível renomear arquivos quando estejam sendo executados.
      O arquivo é renomeado fisicamente, no disco rígido do computador.
    Menu ferramentas:
    • Misturador; Executa o aplicativo de mistura especificado na janela de diálogo de opções (por padrão, controles de volume);
    • reprodutores auxiliares: Permite abrir até 4 listas de reprodução auxiliares. Cada lista pode estar sendo tocada numa placa de som diferente;
    • Esplorador do registro: Abre uma janela de diálogo que permite sejam feitas pesquisas nos arquivos de registros (log), assim como, exportar informes da emissão;
    • Editor de locução virtual: Abre uma janela de diálogo que permite associar Locuções virtuais para quando a programação esteja rodando em modo automatizado, ou para ser acionada a qualquer momento, sobre um arquivo de som. ;
    • Opções: Permite configurar o Zararadio com os seguintes parâmetros:
        >li>A opção fundir, configura o modo em que são sobrepostas as músicas.
        Pode trabalhar em dois modos diferentes. Com o detector automático de fim de música, quando o Zararadio entra nos segundos finais de uma música (valor determinado pelo campo sobrepor arquivos) detectará automaticamente o volume a partir do limite indicado na barra deslizante. Quando este volume for atingido, começará a tocar a próxima música, fazendo uma sobreposição, que durará aproximadamente o tempo comfigurado em sobrepor arquivos.
        Estando desmarcada a caixa detectar fim de músicas, o Zararadio pulará para a música seguinte, quando faltarem os segundos indicados em sobrepor arquivos, para que termine.
        Os valores de sobrepor e fundir, são os valores considerados por padrão para todas as músicas. Porém, é possível dar um valor de sobreposição diferente para cada música. Para isso, basta renomear o arquivo, adicionando ao final ~sobreposição (o caracter ~ pode ser obtido ao pressionar-se alt mais 126), onde a sobreposição é um número natural ou real.
        Por exemplo, no arquivo Indicativo~1.mp3, será considerado como valor de sobreposição um segundo. Ao se utilizar de números decimais, tenha a certeza de que está usando o sinal decimal que aparece em suas configurações de Windows, caso contrário, ele não será levado em conta.
        Isso pode ser verificado no painel de controlle do Windows, Opções regionais e de idiomas, padrões, formatos, personalizar.
        Quando a opção fundir ao sobrepor estiver marcada, o Zararadio fará um fundido da música anterior, cada vez que vai começar uma nova. Estando essa opção desativada, haverá um corte em seco na canção, quando chegar na sobreposição.
        Quando estiver marcada a caixa fundir ao parar, o Zararadio fará um fundido na música, cada vez que seja pressionado o botão stop, ou o botão stop mais play. Quando esta caixa está desmarcada, a reprodução será interrompida em seco, ao serem acionados os botões acima mencionados.
      1. A opção de satélite permite que se configure a placa de som e a entrada da linha que será usada nos eventos de tipo satélite. Nestes eventos, será interrompido o silêncio da entrada de linha selecionada, durante sua reprodução.
        Ao chegar ao fim o evento de satélite, a entrada de linha indicada voltará a ficar muda.
      2. Na opção saídas, configura-se a placa de som que será usada por Zararadio para a transmissão, assim como, para os reprodutores auxiliares.
      3. A opção de Registro permite a configuração dos arquivos de rregistro. Nesses arquivos, o Zararadio armazena a hora em que são reproduzidos os arquivos. Ele não inclui as pré-escutas, mas sim, também os botões de acesso rápido.
        Tanto a instância principal, quanto a instância secundária deixam registros no arquivo de log, podendo-se alterar isso, marcando a caixa registrar somente na primeira instância..
      4. A opção de senha permite a ativação de proteção para as opções comuns do diálogo de opções, assim como para os eventos. Com essa opção ativa, ao se tentar entrar nessa janela de diálogo, aparecerá uma janela onde será pedida a senha, ficando bloqueado o acesso, quando esta não estiver correta. o mesmo acontecerá com o botão de ativar/desativar eventos, com a janela de programar eventos, com os bottões de reproduzir e eliminar eventos.
        Também é possível configurar a proteção para apenas alguns dos ítens mencionados.
        Só estarão protegidos, aqueles ítens marcados na parte inferior da janela e, desde a versão 1.6, or motivos de segurança, faz-se necessário introduzir a senha no campo atual e pressionar o botão aceitar que fica a direita, para que seja possível eventuais alterações.
      5. A opção de detectar silêncio, permite que sejam detectados tempos de silêncio nas músicas executadas, e, quando isso acontece, o Zararadio pula para a próxima música.
        Leve em conta que essa função só funciona para músicas mal gravadas (com silêncios), não tendo efeito algum nas falhas do sistema operacional.
      6. A opção misturador ou mixer permite que seja indicado o aplicativo responsável pelo mixer.
      7. As opções HTH ou de temperatura e humidade, permitem que sejam configurados os dados de umidade e temperatura.
        O Zararadio pode importar esses dados da aplicação Weather Watcher (Requer a versão 5.6 ou superior) ou eles podem ser introduzidos manualmente pelo usuário nos campos temperatura e umidade.
        O programa Weather Watcher pode ser baixado gratuitamente emhttp://www.singerscreations.com. .
        Se você deseja importar os dados do programa indicado, deve marcar a opção importar desde um arquivo e indicar a localização do arquivo com os dados gerados pelo Weather Watcher
        Por último, você pode configurar em que unidades serão mostradas as temperaturas, podendo escolher entre graus Celsius e graus Fahrenheit.
        As medidas aqui definidas são independentes das configuradas no Weather Watcher.
        Se por exemplo, você houver configurado graus Celsius e o Weather Watcher tiver exportado os dados em graus “Fahrenheit”, o Zararadio fará a conversão automaticamente.
        Um problema que pode acontecer, é perder-se a conexão com a internet durante a noite, ocasião em que os dados meteorológicos transmitidos poderão estar incorretos.
        Para não passar por essa situação, você pode fazer com que o Zararadio não transmita as locuções de umidade e temperatura se a aplicação Weather Watcher levar determinado período sem atualizar as informações de tempo.
        Para isso, marque a caixa de verificação desativar as locuções depois de, colocando o tempo máximo de validade das informações meteorológicas.
        Para a configuração do programa Weather Watcher, uma vez aberto este, pressiona-se o último ícone da fila de ícones da esquerda, quando se abrirá uma outra janela, onde tem que se ir até a guia Active City, se já não se estiver nela, para pressionar o botão Add City, escrevendo o nome da cidade para a qual se deseja obter os dados meteorológicos, pressionando em seguida, searge, selecionando a cidade na lista e finalizando com ok.
        Agora na guia Export marca-se a caixa Enable Exporter. É necessário também, indicar o caminho do arquivo a ser gerado, onde o Zararadio pegará os dados.
        Para terminar, na opção auto-update, tem que ser selecionada uma opção, menos a que diz Never Auto Update (atítulo de informação, os aeroportos costumam atualizar as informações meteorológicas que utilizam, a cada meia hora). para enserrar, pressiona-se o botão ok, e, se o programa não atualiza os dados automaticamente, faz-se isso manualmente, pressionando o primeiro botão da esquerda.
        feito isso, já está configurado o Weather Watcher, e agora é necessário indicar para o Zararadio, o caminho do documento gerado pelo Weather Watcher, o que é feito ao se acionar a opção importar desde um arquivo, a partir do botão examinar, quando se seleciona o arquivo definido na opção Export file location.
      8. as opções DTMF podem ser bastante úteis, porque o Zararadio possibilita que sua radio entre em rede numa transmissão em cadeia, quando são usados os sistemas de tons DTMF.
        Exemplos dessas cadeias, são Punto Radio o Intereconomía. Se não estiver associado com nenhuma cadeia de transmissão que use esse sinal, desative o detector DTMF. Pelo contrário, se utiliza esse sinal, ative o detector e configure seguindo os parâmetros da cadeia a qual você está integrado. Para a maioria das cadeias (para não dizer em todas), o tom de desconexão é o 69.
        Quando Zararadio detectar o tom especificado, deixará muda a entrada de linha configurada e começará pela ação programada, para aquele momento, reproduzindo os eventos pendentes, ou a lista de reprodução.
        Quando selecionados como ação, os eventos pendentes, reproduz os eventos atrasados e pendentes para serem tocados na janela de eventos próximos. Ao termminar os mesmos, passa para a lista de reprodução, até que chegue a hora da reconexão. Se não houverem eventos pendentes, não reproduzirá nada.
        Quando selecionada a reprodução de listas, o zararadio reproduz a lista de maneira normal, introduzindo os eventos correspondentes, se for o caso, até que chegue o momento da reconexão.
        Para se reconectar com a cadeia, há três opções distintas:
        • Tom: Algumas cadeias emitem um tom para desconectar e outro para reconectar. Se este for o seu caso, escolha essa opção e especifique o tom correspondente, que pode ser o 90.
        • Depois de X segundos: Há cadeias que optam por fixar o tempo que dura a desconexão e não enviar um tom de reconexão. Sendo este o seu caso, escolha essa opção e especifique o tempo em segundos que duram as desconexões de sua cadeia. Uma vez passado o tempo determinado, o Zararadio, tal qual nos casos de tons DTMF, parará com a reprodução local e voltará a abrir o canal da linha de entrada na placa de som correspondente com a transmissão da cadeia.
        • Não conectar, ou conectar manualmente: Neste caso, Zararadio segue com a reprodução normal, da lista, dos eventos, não voltando a se conectar. Também serve para conexões manuais.

        • Pode acontecer de você querer tocar um bloco de comerciais, voltando a se conectar imediatamente após isso. Para alcançar tal resultado, usa-se essa opção, colocando-se um comando de conectar-se ao satélite no final do bloco de comerciais.
          O Zararadio também admite a possibilidade de que hajam alguns períodos de programação local em que se queira ignorar os tons DTMF. que forem enviados pela cadeia. Quando se der essa situação, podem ser colocados comandos de ativar ou desativar tons DTMF nas listas ou nos eventos.
          Para que Zararadio detecte corretamente os tons DTMF, é preciso que se configure os controles de som no modo que se segue:
          se imagina que a fonte de som em que se deseja fazer a detecção, é a entrada de linha da placa de som principal (atualmente só funciona com essa placa de som). Sendo assim, deve-se seguir esses passos:
          1. Abrir o controle de volume do Windows (por exemplo, a partir do executar do Windows, cujo atalho é iniciar mais R, digitando no campo correspondente sndvol32) ou a partir do Zararadio.
          2. Em seguida, acionar opções e propriedades, selecionar a placa de som principal, escolher gravação, pressionar ok, selecionar entrada de linha ou line-in e fechar a janela.
      9. A opção explorador, permite a configuração da pasta raiz da lista de arquivos que está na esquerda da lista de reprodução, assim como os tipos de arquivos que serão mostrados.
      10. Tags: Por padrão, aparecem nas listas de reprodução, os nomes dos arquivos. Sem qualquer prejuízo, para os arquivos mp3, é possível que sejam mostrados os tags ID 3 versão 1, bastando para isso, que seja marcada a caixa ativar informações de tags.
        É necessário definir o formato. Especificamente, aparecerá na lista, o que estiver escrito no campo, seguindo a ordem determinada nesse campo.
      11. A opção de fade (ou atenuador), cujo atalho é t, permite que se configure o volume de fade nas músicas para o momento de uma locução.
        Também permite a determinação do tempo aproximado que durará a variação do volume.
        esses parâmetros alteram tanto os fades, quanto o botão localizado na barra de ferramentas inferior.
      12. As Opções gerais, permitem sejam configuradas várias opções no Zararadio:
        1. O nome da emissora, é o texto que aparece na barra de ferramentas na janela principal.
        2. O idioma define a língua utilizada na interface com o usuário.
        3. A opção ativar inicio automatico, faz com que o Zararadio entre em modo play, ao ser aberto.
        4. A opção Ativar controle automático de ganho AGC, quando marcada, mantêm o som num volume constante.
        5. O normal é deixar marcada a caixa abrir a última lista ao iniciar, sendo indicado sua desativação, somente quando se trabalha com listas auxiliares muito grandes, que demoram muito para carregar.
        6. A opção confirmação para fechar, fará uma pergunta se o usuário quer realmente sair do programa, sempre que a opção fechar for acionada.
        7. Por padrão, ao se dar um duplo clique num dos ítens da lista, este recebe a cor verde, indicando que será o próximo para a reprodução. Ao ser ativada a opção reproduzir arquivos com um duplo clique, um tema será reproduzido imediatamente ao receber um duplo clique.
        8. Quando a opção Desativar os eventos em instâncias secundárias está marcada, as instâncias secundárias do Zararadio serão abertas com os eventos desativados.
        9. A opção permitir a abertura de mais de uma instância, permite ou impede que o Zararadio seja aberto em novas instâncias.
Menu Programas:
  • Editar…: Permite configurar um número ilimitado de acessos diretos para vários programas.
    Ao ser executada essa opção, aparecerá uma janela de diálogo, onde poderão ser introduzidos os dados do programa. Nesta janela de diálogo, poderão ser utilizadas macros, e nos campos os comandos e os parâmetros dessas macros são:
    1. $(LogDir)Essa macro é substituída pelo lugar onde estão armazenados os arquivos de log.
    2. $(NextFile)Esta macro é substituída pelo caminho completo do tema da lista marcado na cor verde.
    3. $(LogFile)Esta macro é substituída pelo caminho completo do arquivo de log do dia atual.
  • Fichero log de hoy (arquivos de log de joje);
  • Abrir carpeta de log (Abrir pasta de logs).
Menu Ajuda:
  • Conteúdo: mostra essa ajuda;
  • Dica do dia: Mostra dicas para se tirar o máximo partido do Zararadio;
  • Sobre ZaraRadio: mostra informações sobre o Zararadio.
Os cegos usuários do leitor de telas Jaws for Windows, já podem contar com os scripts desenvolvidos por Marcos Antonio de Oliveira da equipe www.cegueta.com, que permitem uma excelente interação com o Zararadio.
Com o Jaws ativado, os atalhos principais na janela do Zararadio, são: 
  1. Pressione Control+Shift+L para mover o foco para a lista de reprodução, ou use esse atalho também para o caso de o foco se perder na janela principal.
  2. Pressione Control+M para ir para caixa combinada do modo de execução da lista de reprodução(para sair dessa caixa combinada,  pressione Tab ou Shift+Tab).
  3. Pressione Control+Shift+N para mudar o foco dalista de reprodução para a próxima faixa a ser reproduzida.
  4. Pressione Control+Shift+P para pausar ou tirar a pausa na reprodução.
  5. Pressione Control+Shift+R para obter o status dos reprodutores auxiliares.
  6. Pressione Control+Shift+T para ouvir o tempo restante da faixa atualou pressione duas vezes esse atalho rapidamente para ouvir    mais informações sobre  tempo de execução.
  7. Pressione alt+1 até alt+0 para ativar uma das dez páginas de vinhetas possíveis (também pode-se chegar na caixa combinada para escolher as vinhetas com tab e shift tab).
  8. Pressione Alt+seta esquerda e Alt+seta direita para alterar  o volume em 10%, movendo o foco para o controle.
  9. Pressione control+1 a control+4 para mudar o status dos reprodutores auxiliares, será informada a mudança.
  10. Pressione F7 para inserir comandos em intervalos constantes a lista de reprodução tais como locuções de hora, temperatura, umidade e vinhetas: o intervalo poderá ser de uma em uma até dez em dez faixas e os comandos serão colocados a partir do ítem em foco na lista 
    (no caso das vinhetas deve-se antes cadastrar uma pasta de vinhetas, da seguinte forma:
    • Pressione JAWSKey+V.
    • Selecione o ítem “Pasta de Vinhetas”.
    • Pressione a barra de espaços até aparecer: “mudar o caminho da pasta” e pressione enter/digite ou cole o caminho da pasta que contém as vinhetas que se deseja colocar em intervalos constantes e pressione enter.
    [As vinhetas da pasta irão se revezar nos intervalos determinados na lista de reprodução]).
  11. Pressione F9 para exibir a lista com opções para as faixas.
  12. Pressione F8 para abrir a lista da caixa de ferramentas Eventos.
    Importante:
  13. na janela de vinhetas:
    • Agora pode-se acessar todos os controles com tab e shift tab.
    • Estando na lista de vinhetas, enter ou barra de espaços para modificar ou adicionar uma vinheta.
  14. Na janela de Programação de eventos:
    • Pressione a barra de espaços  ao estar no ítem: outras oras, relativo a periodicidade do evento, para abrir a janela e selecionar as horas.
    • Utilize as setas horizontais para navegar nos tipos de eventos.
  15. Opções de Anuncios:
    • Pressione JAWSKey+V para abrir a lista de verbosidade do jaws para o ZaraRadio.
    • Anunciar Eventos para os próximos 15 minutos: Se ativado, ao estar na janela principal, falará automaticamente os eventos adicionados a lista de eventos programados para serem executados nos próximos 15 minutos.
    • Procure pela linha Use “VerbosityCore.jsb” e adicione após ela, a linha Use “alertazara.jsb” no arquivo Default.JSS do Jaws, caso queira receber a notificação de novos eventos do Zararadio de qualquer janela aberta no computador.
  16. Pressione insert mais H com o Jaws ativo, para ter acesso a essa ajuda na janela do Zararadio.
  17. Pressione Escape para fechar a janela com essa mensagemde ajuda desses scripts.
Espero que seja útil.

ZARARADIO PORTATIL

===========