sábado, 23 de abril de 2011


Configurando Opticodec
1. Abra o programa,clique em “Edit” como mostra a figura abaixo:
2. Em “Edit” clique em “Settings”
3.Preencha como a imagem abaixo:
4. Clique em “Destination Server” :
5. Para colocar o nome de seu programa para ser visualizado no topo do seu site clique na aba “Destination Server”
e proceda como a imagem abaixo:
6.Pronto basta realizar a transmissão ao vivo, o programa captura todo áudio do seu pc.
OBS.: No passo 4 não esqueça de preencher  o campo “Password” (senha)




baixar

Sexta-feira, 11 de Marco de 2011 00:49 1413802 Opticodec-PC SE.exe
Segunda-feira, 14 de Marco de 2011 16:36 1303009 Opticodec-PC SE.rar
Segunda-feira, 21 de Marco de 2011 15:05 4607975 simplecast3.rar

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Troque de HD sem perder nada!


Existem várias maneiras de aumentar o espaço em disco disponível em um computador. Desde apagar arquivos muito antigos – depois de fazer um backup, naturalmente – até a compra e instalação de um segundo, ou terceiro, disco rígido, tudo é possível.
Essa segunda opção também oferece algumas alternativas em relação à maneira de adicionar esse disco.
No caso de um computador de mesa, a prática é de fato bem simples. Se você ainda tiver espaço no gabinete, é só plugar o novo disco no local apropriado. Se todas as baias estiverem ocupadas, entretanto, basta fazer o backup de um dos discos para um drive de maior capacidade e trocá-lo.
Notebooks e netbooks, por outro lado, apresentam uma dificuldade um pouco maior em realizar esse processo. Por terem espaço físico limitado, os computadores portáteis não recebem um segundo disco rígido, e um HD externo pode ser um problema por consumir energia a mais e não ser tão rápido.
Assim, para esse tipo de equipamento, o ideal é trocar o disco inteiro, colocando um de maior capacidade no lugar antes ocupado pelo disco já cheio. O grande problema dessa prática é que, normalmente, isso envolve reinstalar o sistema operacional, aplicativos e configurações.
O Baixaki mostra agora como fazer para evitar toda essa chateação, transportando tudo o que existe no seu HD para um disco novo. Depois, basta trocar a instalação física e seu computador estará no mesmo ponto em que você o deixou, mas com muito mais espaço.
Clonagem do bem
Clonagem de HDsO termo clonagem é comumente associado – na área de tecnologia – a feitos criminosos como a cópia de cartões de banco ou chips SIM de celulares. Felizmente existem também usos mais dignos para a clonagem quando se fala de informática.
É através dessa cópia exata de todos os dados de um disco que é possível trocar o HD de um notebook sem perder nenhum dado e sem reconfigurar a máquina toda após a instalação do novo disco. Para criar essa cópia, você precisa de uma gaveta USB compatível com o disco rígido que será instalado no portátil e de um software capaz de realizar a clonagem.
No Baixaki você encontra os gratuitos EASEUS Disk Copy e o Clonezilla, entre outros, que realizam essa tarefa. Para este artigo utilizaremos o segundo, devido à segurança e facilidade de uso do aplicativo. Clique no botão abaixo para realizar o download:
 Clonezilla Live
Equipamento necessário
Além dos aplicativos mencionados acima, você também precisa de alguns itens de hardware. Além do drive ótico ou pendrive para o Clonezilla, você também precisa de uma gaveta para HD compatível com o disco rígido que receberá a imagem e o disco que substituirá o original.
Começando o processo
A principal vantagem do Clonezilla é funcionar independente do seu sistema operacional. O arquivo que você transferiu a partir do link acima é uma imagem de disco que deve ser gravado em um CD para fazer o boot do sistema a partir do leitor ótico.
Para fazer a gravação, você pode utilizar qualquer uma das ferramentas de gravação de imagens de disco no formato ISO. Entre os diversos programas disponíveis você encontra o Ashampoo Burning Studio e o InfraRecorder, ambos excelentes opções gratuitas. Outras opções de aplicativos, e dicas para a gravação, você encontra neste artigo.
1. Disco vivo do Clonezilla
O primeiro passo a fim de conseguir clonar seu HD em um novo disco é a gravação do Clonezilla em um CD. Para isso, basta utilizar seu gravador de discos favorito para transformar a imagem ISO do aplicativo em um disco.
Gravando uma imagem ISO no InfraRecorderCada programa de gravação terá seu método, mas o conceito é o mesmo em todos. No InfraRecorder – utilizado neste tutorial – clique em “Write Image” e selecione o ISO do Clonezilla que você descarregou anteriormente.
Se preferir, você pode utilizar o Clonezilla a partir de um pendrive. Para isso, você deve – ao invés da imagem de disco – baixar a versão USB do programa, disponível neste link, e criar o “Live USB” com programas como o A Bootable USB.
2. Reboot
Depois de ter a imagem do Clonezilla gravada (ou no pendrive), é necessário reiniciar o sistema com o disco – ótico ou removível – inserido. Caso seu computador não redirecione a inicialização para o menu apropriado, é necessário alterar uma configuração na BIOS do sistema. Para não correr riscos, siga as dicas encontradas neste artigo do Baixaki.
3. Clonando o HD
Clonezilla live
Assim que o boot for realizado pelo Clonezilla, uma interface bem simples – e controlada apenas no teclado – se apresenta. Para clonar o disco, inicie o Clonezilla na primeira opção “Clonezilla live” com as configurações padrão.
Idioma do Clonezilla
A seguir, escolha o idioma em que o programa roda. Neste tutorial será utilizado o inglês. Para seguir cada passo, basta apertar Enter após a seleção da opção preferida, feita com as flechas do teclado.
Padrão de teclado
Se o seu teclado for USB ou o padrão do notebook, na terceira tela selecione a opção “Don´t touch keymap” (Não alterar mapa de caracteres). Para teclados PS/2, a opção “Select keymap from arch list” (Escolher mapa de caracteres da lista) é recomendada para escolher o padrão de teclado que você utiliza.
Iniciar o Clonezilla
A não ser que você seja especialista em Linux e domine as ferramentas de linha de comando, na tela “Start Clonezilla” selecione a primeira opção - “Start_Clonezilla”.
Escolhendo o método de clonagem
A primeira tela do programa propriamente dito permite a seleção da tarefa a ser executada: “device-image” cria uma imagem de disco para ser posteriormente recuperada no novo HD, e “device-device” cria a imagem automaticamente no disco que será instalado depois.
Para manter o bootloader do Windows intacto – e assim não precisar reinstalar nada no novo HD -, você deve criar uma imagem, já que cópias diretas não carregam a inicialização do sistema. Tenha certeza que o disco está formato no sistema NTFS, para não ter problemas com o limite de 4 GB do sistema FAT32.
Essas considerações acima são essenciais para quem vai trocar o disco do computador, e podem ser ignoradas por quem vai apenas transportar dados de um disco antigo – que será mantido no PC – para um novo de maior capacidade. Neste caso o sistema continuará inicializando do disco original.
Opções de destino da imagem
A próxima tela permite que você escolha o destino da imagem do disco. A opção “local_dev” cria a imagem em hardware local, como um HD externo ou pendrive. As outras opções se referem a locais de rede. Caso esta seja a sua escolha, uma série de wizards vão guiá-lo pelo processo, e portanto, não será abordada a utilização de locais de rede neste tutorial.
Selecionando qual dos discos locais receberá a imagem
Após definir que a imagem será criada em um disco local, falta escolher qual disco a receberá. Para facilitar a diferenciação entre os vários disponíveis, as partições do disco rígido instalado são marcadas como sda (1, 2, 3 etc), e de outros discos existentes no sistema como sdbsdc e assim por diante.
Prompt
Escolha o diretório que receberá a imagem na próxima tela e, quando o prompt acusar a verificação do disco, aperte Enter.
4. Restaurando o novo disco
Faça o reboot com o disco ainda no driveDepois do demorado processo de criação da imagem, é hora de mexer no hardware. Se você está ampliando a capacidade de um notebook, troque o disco antigo pelo novo na baia do portátil, mantenha aquele com a imagem na gaveta USB e faça o reboot do sistema, ainda com o disco do Clonezilla no drive.
Para desktops, siga os passos do tutorial de instalação de HDs do Baixaki.
5. Aplicando a imagem
Restaurando a imagem
Siga os mesmo passos descritos acima até você chegar à tela “Select mode”, onde – ao invés de selecionar “savedisk” para criar a imagem – você deve escolher a opção “restoredisk”, que expande a imagem do disco intermediário para o novo HD do seu notebook.
6. Expandindo o disco
Gerenciador do computadorDepois de aplicar a imagem, reinicie o computador normalmente, para inicializar o Windows. Ao abrir o Windows Explorer, você percebe que o novo disco é reconhecido com a mesma capacidade do original.
No Windows 7 – ou no Vista – resolver isso é fácil. Clicando com o botão direito em “Computador”, selecione a opção “Gerenciar”. No Gerenciador do computador, selecione a opção “Gerenciamento de disco”, dentro a área de “Armazenamento”.
Após alguns instantes carregando as configurações dos discos instalados, as unidades serão exibidas na parte inferior da tela. Clique com o botão direito do mouse na unidade recém-instalada e selecione a opção “Estender volume”.
A partir desse ponto, seu computador já registra todo o espaço disponível em seu novo e gigantesco HD. Aproveite!


Leia mais no Baixaki: http://www.tecmundo.com.br/4089-troque-de-hd-sem-perder-nada-.htm#ixzz1K5Lr4wHF

sábado, 16 de abril de 2011

IMAGEM DE HD E TUTORIAL


Você sabia que é possível tirar uma imagem do seu HD inteiro, com todos os programas, documentos e arquivos do sistema intactos? Imagine que, mesmo se seu disco rígido pifar por completo, dessa maneira você transfere seu sistema para um novo HD.
Mesmo que você queira trocar de PC e levar seus programas instalados, documentos e até o Windows para a nova máquina, a imagem do HD pode resolver. Diante de qualquer problema que surja em sua máquina ou simplesmente para manter uma cópia de segurança do seu disco rígido, hoje você aprenderá a tirar uma imagem do seu HD.
Imagem de um HD?
Trata-se de fazer uma cópia de segurança de todo o conteúdo do HD e salvá-la em alguns DVDs. Diante de qualquer imprevisto, basta utilizá-la e retornar tudo ao seu devido lugar. Você pode criar backups do disco rígido principal ou de qualquer partição auxiliar e salvá-las em uma única imagem, protegendo assim todo o computador.
Existem outros métodos para transferir o conteúdo do seu HD para outro sem perder nada. Mas fazer backups por imagem do disco dispensa a instalação de drives auxiliares e evita que você ocupe espaço desnecessário para a cópia de segurança.
Na primeira parte do artigo você aprende como gravar uma imagem do seu HD em DVDs (ou mesmo em um drive auxiliar). Na segunda você conhece suas aplicações e qual o método de recuperação indicado para cada caso.
Pré-requisitos
O programa que utilizaremos para criar as imagens do HD é o Macrium Reflect. A versão gratuita conta com menos recursos que a profissional, mas não possui qualquer limitação de tempo e garante tudo de que precisamos.
Clique para baixar.
  • Drive ótico com gravador de CD/DVD;
  • Um CD virgem para criar um disco bootável;
  • Alguns DVDs virgens para armazenar a imagem do seu HD;
  • (Opcional) No lugar dos DVDs você pode utilizar um HD externo ou um pendrive de grande capacidade para alojar a imagem.
Faça você mesmo
Tirando a imagem
Independente da finalidade do backup, o primeiro passo consiste em criar uma imagem do disco rígido. Para contar com uma cópia segura do seu HD, escolha um momento saudável da máquina (livre de vírus e malwares) e que possua todos os seus aplicativos principais. Uma imagem com vários programas torna o backup mais demorado e ocupa muito mais espaço em disco.
Depois de instalar o Macrium Reflect, inicialize o programa para que ele localize os discos e partições da máquina. Para começar, clique em “Creat a backup image of na entire disk” (Criar um backup em imagem de um disco inteiro).
Em seguida, é hora de escolher o disco ou a partição que você deseja salvar. Se você possui mais de um disco em seu computador, pode criar uma imagem com vários deles ao mesmo tempo.
Selecione então o drive para a gravação dos discos (seu gravador de DVD). Se preferir, selecione um diretório em seu computador, no HD externo ou na rede para alojar a imagem.
Antes de iniciar a cópia, é possível alterar preferências do arquivo dentro de “Advanced” (Avançado). Elas são importantes para alterar o nível de compressão do arquivo, limitar o tamanho das imagens (para que caibam em um CD, DVD ou DVD DL) e se para eliminar os arquivos de pouca utilidade do sistema ou criar uma cópia fiel do HD.
Depois de aprovar as preferências acima, resta apenas aguardar o processo. Caso o tamanho da imagem exceda a capacidade do DVD, por vezes será necessário inserir um novo disco até que o processo termine. O tempo varia de acordo com a quantidade de informação em disco e a capacidade do processador.
Disco de inicialização
A esta altura o backup do seu HD já está pronto, basta criar um disco de inicialização. Para tal, escolha a opção “Create a bootable Rescue CD” (Criar um disco de recuperação) na janela principal do Macrium Reflect.
Entre com a extensão Linux (que possui maior compatibilidade) e escolha para gravar direto em um disco. Qualquer CD comum serve, pois o tamanho da imagem não chega a 10 MB. Também é possível gerar um arquivo .ISO e dessa forma criar um pendrive bootável.
Feito isso, seu sistema operacional está completamente protegido. Mesmo que seu computador não inicie, basta inserir o CD que você acabou de gravar para que ele inicie um sistema simplificado que permite instalar a imagem do HD.
Recuperando o sistema
Fique tranquilo, caro usuário. Caso algo aconteça ao seu computador e seu sistema fique comprometido, agora você possui uma imagem idêntica do disco rígido. No entanto, existem diferentes níveis para recuperar o HD. Atente-se para como proceder diante de cada caso.
partição auxiliar é usada para recuperar a imagem de uma partição ou de um HD que não esteja executando seu sistema operacional atualmente (discos auxiliares ou dual boot). Desta maneira o processo é feito pela interface principal do programa pelo Windows.
Já a emulação da imagem resgata uma pasta ou arquivo específico dentro da imagem que você salvou. O programa emula o disco para que você tenha acesso ao seu conteúdo como em um diretório do próprio PC.
Mas se os dados do computador foram seriamente corrompidos, você pegou algum malware perigoso ou simplesmente quer voltar a ter o PC de quando registrou a imagem, faça a recuperação total do disco.
Através do disco de boot que você criou é possível recuperar seu HD principal e trazer de volta todas as preferências e programas instalados no Windows. Também pode ser usado ao comprar um novo disco rígido para migrar seus dados. Alguns usuários utilizam o método para transferir todas suas informações para um novo computador, mas isso pode gerar conflito com os novos drivers.
Partição auxiliar
Já se o disco que você recuperou não é o mesmo que você usa para executar o Windows, o Macrium Reflect pode sobrescrever o backup através da sua interface (sem a necessidade do disco de boot). Para tal, selecione a opção “Restore a Particion from an image file” (Restaurar uma partição a partir de uma imagem).
Insira o disco com o backup ou aponte o local onde ele se encontra. Na etapa seguinte, aponte qual imagem deseja recuperar (só haverá uma, caso o backup seja de um único disco).
Escolha então sobre qual disco deseja recuperar as informações do backup. É importante ter em mente que esse processo é irreversível e apaga todos os dados do disco que você escolher! Portanto, tenha certeza de escolher um disco formatado ou sem nada importante.
Na próxima etapa você seleciona se a partição será “Active” (ativa – apenas uma partição por disco com os arquivos do Windows e inicialização do PC) ou “Primary” (primária – até três partições no HD, ideal para quem usa dual boot). Para a recuperação de partições auxiliares, o mais indicado é a opção “Primary”.
Nos demais passos você atribui uma letra ao disco, se deseja verificar a integridade do Windows na próxima reinicialização, se a imagem está corrompida e se o arquivo que coordena a inicialização do Windows deve ser substituído.
É sempre bom checar se está tudo certo com a imagem e se os arquivos do sistema foram instalados corretamente. Só marque a última opção (substituir o arquivo de inicialização) caso haja problemas na hora da inicialização do PC.
Emulação da imagem
Não é preciso gravar toda a imagem no HD só por conta de um pequeno arquivo que foi deletado por acidente. Macrium Reflect emula a imagem para que você recupere algum conteúdo específico.
Basta inserir o disco no drive ou executar seu arquivo de imagem (.MRIMG) para que o programa emule o conteúdo. Seu único trabalho é procurar o que precisa pelas pastas e salvar os arquivos no computador (sem sobrescrever os dados do HD).
Recuperação total do disco
Essa não! Seu computador encrencou de tal maneira que o Windows nem inicia corretamente ou quando o faz apresenta problemas diversos? Calma, mesmo que todo seu sistema tenha sido corrompido por vírus ou erros de causas desconhecidas, Macrium Reflect soluciona seu problema.
Insira o disco de boot criado anteriormente (CD de inicialização) e reinicie a máquina. Atente-se para a primeira tela que surge no PC após ser ligado (com as informações da máquina) e pressione a tecla referente ao “Select Boot Drive” ou “Boot Menu” (selecione o drive para a inicialização – F12 no geral).
Dentro da janela escura que se abre, selecione a opção “CDROM” (drive de CD) através das setas do teclado e pressione Enter. Caso não encontre a indicada, é preciso entrar na BIOS e fazer a seleção manualmente. Neste caso, não se esqueça de retornar às opções originais após restaurar o HD.
Feito isso, a inicialização do CD de boot é carregada. Sua interface é pouco convidativa e todas as opções demoram um bocado, aguarde pacientemente.
Somente depois que o programa estiver completamente carregado, remova o CD de boot e insira o disco com o backup do seu HD. Em seguida aponte o diretório para a imagem (ou simplesmente indique a pasta caso tenha utilizado um disco portátil).
Escolha qual partição deseja recuperar (caso tenha feito backup de mais de um HD). Em seguida aponte sobre qual disco as informações serão sobrescritas. Mais uma vez cuidado! Este processo é irreversível e apaga qualquer dado do local. Tenha a certeza de escolher o disco correto.
Caso a partição que deseja recuperar seja a principal (ou a única) do seu computador, selecione a opção “Active” no passo seguinte. “Primary” serve apenas para partições auxiliares e dual boot (como no processo Partição auxiliar).
Se a imagem que você está recuperando é a que contém seu sistema operacional, marque a opção recomendada na figura abaixo. Isso garante que o Windows é iniciado a partir dele.
As demais opções verificam a integridade da imagem antes da recuperação e se está tudo OK com o sistema operacional após o processo. É sempre bom ser precavido, marque-as se contar com o tempo necessário para tal.
Finalmente, inicie o processo e aguarde até o final. É importante que você não reinicie o PC e não interrompa suas atividades até o final da atividade. Pronto, seu computador voltou a ser exatamente como no momento em que você criou a imagem do disco.
O processo pode parecer trabalhoso, mas na verdade é apenas um pouco demorado. Fazer um backup em imagem do seu disco é muito melhor que partir para a formatação, pois conserva todos os aplicativos, drivers e preferências do sistema.
Não deixe de escrever caso surjam dúvidas. Sugestões e críticas também são bem-vindas, não deixe de opinar.


Leia mais no Baixaki: http://www.tecmundo.com.br/4310-imagem-do-hd-faca-um-backup-de-todo-o-seu-computador.htm#ixzz1JhVGeZmV

quinta-feira, 14 de abril de 2011

TUTORIAL NORMALIZADOR DE VOLUME


O programa que passo a apresentar é dos primórdios da base de dados , mas como ainda hoje me fez falta, decidir escrever este artigo na esperança de poder ajudar outros utilizadores que se encontrem na mesma situação.
No meu caso, que ando sempre com o iPhone de um lado para o outro a servir de iPod e possuo uma longa colecção de músicas que vou descarregando e que, por vezes, tenho um problema: nem todas estão com o mesmo volume, o que me obriga a fazer ajustes com alguma frequência no volume. Assim, precisava de um programa que o fizesse automaticamente e com eficácia…ei-lo aqui apresentado nesta dica.
O MP3Gain é uma simples aplicação, compatível com o Windows XP, Vista e 7 que permite normalizar o volume das suas músicas de forma simples, rápida e eficaz, através de apenas alguns cliques. Mas vam0s por partes. Primeiro seleccionamos a pasta de músicas ou arrastamos as músicas que pretendemos normalizar para o programa.
Depois, teremos de analisar as músicas seleccionadas para verificar os desníveis de volume que existam entre músicas, clicando em TRACK ANALISIS. Uma vez analisadas as músicas, ficaremos com uma ideia mais clara do volume dos MP3, podendo então escolher a altura do som que desejamos aplicar, aproximadamente a todas as músicas.
Neste caso, manteremos o valor do volume standart que é de 89. Podemos então avançar para a operação seguinte, ou seja, normalizar através de ganhos (gain) as músicas seleccionadas, clicando no botão TRACK GAIN. A operação não demorará muito, no entanto também dependerá do total de ficheiros que colocar para converter.
Uma vez terminado, verificamos que o volume foi totalmente normalizado para valores o mais aproximados possíveis do que definimos como objectivo:
Tal como mencionei acima, o programa apesar de antigo ainda cumpre as funções para o qual foi programado. Esta análise refere-se aos parâmetros comuns  e básicos do mesmo, sendo que a ferramenta permite outras configurações ainda mais avançadas e que deverão ficar à responsabilidade do utilizador. Por favor, tenham em conta que o programa não faz cópias de segurança das vossas músicas, pelo que qualquer alteração será permanente.
O download do programa que testei pode ser feito através DESTE LINK, e como se refere a uma aplicação de 2006, necessitará do Winrar ou outro gestor de ficheiros compatível, pois na altura ainda usávamos esse formato como standart nosso. Caso prefiram, poderão testar uma versão beta enviada por um utilizador também disponível para DOWNLOAD.

ZARARADIO PORTATIL

===========